Connect with us

Resenha

Resenha: “Francis” de Loputyn

“A última noite já vai alta. O céu está sereno, e posso ver a lua se arrastando para o dia que virá; o dia mais importante da minha vida de bruxa”

Mylla Martins de Lima

Published

on

A DarkSide Books tem a fama de não desapontar ninguém quando o assunto é livros e seus designs. A HQ Francis veio apenas para deixar tudo isso ainda mais claro. Lançada em março deste ano, o livro de Loputyn, pseudônimo da italiana Jessica Cioffi, trás uma edição linda em todos os aspectos, da história à aquarelada ilustração.

Melina é uma bruxa nada dedicada que, por algum motivo do qual nem ela sabe, foi escolhida pela Suma Sacerdotisa atual de seu coven para disputar com sua única amiga, Camélia, o lugar de futura sacerdotisa. De forma nada responsável, a menina deixa tudo para cima da hora enquanto sua adversária já havia se preparado durante um mês. Desesperada em frente ao seu fracasso, Melina pensa em possibilidades para preparar-se de maneira rápida e chega ao absurdo de evocar um dos espíritos da floresta, Francis, que aparece como raposa.

O livro trata de uma história nem tão doce quanto o traço da autora, também ilustradora, a começar pela personalidade dúbia de Francis, que é ora festeiro e brincalhão, ora sombrio. Já no caso de Melina, é fácil compreender tudo o que ela passa, pois a personagem é trabalhada na narrativa de maneira humana, com seus equívocos e arrependimentos.

”Será realmente difícil, e você quase sempre estará sozinha, sem ninguém disposto a lhe entender… Mas esse será o preço da sua força crescente… E da sua liberdade”

Francis não é o tipo de história com final feliz ou que promete uma grande reviravolta, é uma fantasia sobre amadurecimento. Ambos os protagonistas têm um longo caminho de frustrações e são passíveis de erros e de suas consequências, como é visto ao longo da narrativa.

Apresentando um conteúdo artístico impressionante em conjunto com uma escrita simples, mas perfeita, só o que se pode reclamar do livro é que dura muito pouco. O final é aberto e faz com que o leitor espere por mais surpresas desse mundo fascinante.

Comments