Connect with us

Livros

Resenha: O enigma das estrelas

Meise Renata

Published

on

LOJA DC 4

O_ENIGMA_DAS_ESTRELAS_1389670667PTítulo: O enigma das estrelas

Autor: F. T. Farah

Número de páginas: 160

Editora: Geração editorial

Morro do Ferro sempre fora um lugar misterioso, luzes estranhas costumavam assombrar o céu e não havia um morador que não afirmasse ter visto um E.T.. Também pudera, a cidade tinha sido amaldiçoada por um padre que fora queimado em praça pública, e desde então a cidade nunca fora a mesma.

Jonas, Alfredo, Carola, Carmem e Vicentinho são amigos que sempre se vêem nas férias de julho, e dessa vez o pai de Jonas teve uma ideia que mudaria as férias dos mesmos: um acampamento no topo do Morro dos Anjos.

Mas o que aconteceria lá marcaria a vida dos cinco amigos para sempre. Jonas fora sequestrado, segundo ele, por seres que eram metade serpente, metade humanos; eram os reptilianos. O garoto escutava constante alguém falando que ele seria “O escolhido”, mas não imaginava para quê.

“Jonas flutuava em direção à abertura do que parecia uma nave espacial”.

“O enigma das estrelas” é o primeiro livro da série “Clube dos Mistérios”, do autor nacional F. T. Farah. Confesso que quando recebi o livro da editora fiquei receosa, porque não é um gênero que eu costumo ler, mas encarei o desafio. Fui praticamente levada ao passado, porque o livro me lembrou muito os que eu lia quando era menor, que pegava na biblioteca da escola.

Parece ser um livro para crianças – aliás, eu até recomendaria para as mesmas, visto que os personagens principais tem 12, 13 anos. Por se tratar de um tema que não acredito, a leitura não foi tão agradável, todavia ela é rápida.

Senti falta de mais mistério, visto que na sinopse do livro somos convidados a desvendar os mistérios de Morro do Ferro, e creio que o desaparecimento do Jonas foi solucionado rapidamente, sem ter muita emoção.

Quanto aos personagens, o que mais odiei foi Beto, tio de Jonas. Beto era o único que nunca havia visto nada de sobrenatural em Morro do Ferro, porém, dias antes do sobrinho e dos amigos chegarem, ele havia visto e desde então não dormia à noite. Beto sabia de tudo, e mesmo assim deixou as crianças acamparem, ficou meio bobo em relação a tudo o que ocorreu com ele (irritante, para ser sincera rs). Ah, sem falar na menção estranha do personagem ao falecido Raul Seixas: o mesmo afirmava que Raul era um profeta e escondia segredos nas letras das músicas.

Não sei se foi por excesso de ceticismo que a leitura não foi tão agradável, mas eu realmente tentei levar na esportiva o livro, porém não dá muito certo quando o autor praticamente tenta te convencer que você está sendo vigiado, haha. Sou do tipo: “Nunca vi, então não existe”.

Enfim, é uma leitura rápida e agradável, e o autor cita muitas fontes históricas e curiosidades sobre o lugar. Obrigada Geração Editorial por disponibilizar o livro!

Quote:

“ – Fujam daqui! Esta cidade é maldita… Eles nos vigiam… Aqueles demônios! Não adianta trancarem os portões, nem as portas, nem as janelas. Eles nos levam pro inferno, eles espetam nosso corpo…” (Rui, personagem que afirmava ter sido levado por extraterrestres).

Comments