Connect with us

Livros

Resenha: O Livro do Amanhã

Meise Renata

Published

on

LOJA DC 4

9788581632124Título: O Livro do Amanhã

Autora: Cecelia Ahern

Páginas: 368

Editora: Novo Conceito

Sinopse: Nascida no luxo, Tamara Goodwin, de 16 anos, nunca precisou olhar para o amanhã, até que a morte abrupta de seu pai deixa a ela e a sua mãe uma montanha de dívidas e as obriga a se mudarem para a casa dos tios de Tamara, em um vilarejo no interior. Solitária e entediada, a única diversão de Tamara é uma biblioteca itinerante. E ali, ela encontra um livro muito misterioso. Tamara vê inscrições com sua própria letra e datadas para o dia seguinte. Quando tudo acontece exatamente como o livro previa, ela percebe que pode ter encontrado a solução para seus problemas. No entanto, Tamara descobre que é melhor não virar algumas páginas e que, apesar de muito tentar, não pode mudar o destino.

“O livro do amanhã” conta a história de Tamara, uma menina de 16 anos que vê sua vida mudar radicalmente após ter encontrado seu pai morto no escritório de casa.

Tamara era uma menina rica, esnobe, rude e grosseira, não importava-se com os sentimentos alheios e com a opinião dos outros. O fato que a faz mudar – não totalmente, mas aos poucos -, é o de ter que se mudar da metrópole para um cidadezinha do interior, para uma casa simples de seus tios e para uma vida monótona e sem grandes surpresas (era o que a mesma pensava).

   “Antes, eu nunca pensava no amanhã. Vivia no aqui e agora. Queria isso já, queria aquilo agora. (…) Nunca recuei um passo, nem dei um passo fora do meu mundinho, para pensar por que cargas d’água eu dizia ou fazia tais coisas, e o que era magoar outra pessoa.”

Tamara vê sua mãe totalmente inerte, insana, ela vive dormindo e fala frases sem contexto algum. Está “fechada em seu próprio mundo”.

Rosaleen e Arthur são os tios que acolhem mãe e filha, sendo Arthur irmão da mãe de Tamara. Apesar do jeito protetor de Rosaleen, Tamara tem dificuldade de relacionar-se com ela.

Há uma biblioteca itinerante na cidadezinha, e quem a controla é Marcus, um bibliotecário charmoso. Tamara encontra um livro curioso lá, o mesmo não tem titulo, nem autor e o mais intrigante: está trancado. A descoberta desse livro irá mudar mais ainda a vida de Tamara. O que estará escrito nele? Por que está trancado? Que mistérios esconde? Quem é Rosaleen, afinal? E Arthur? Tudo será descoberto a partir do momento que Tamara abrir o livro.

Não gostei muito do livro. Talvez ele não tenha me prendido tanto porque não era tudo aquilo que eu esperava. No começo, Tamara é insuportável e até me impressionei com algumas coisas que ela fez e falou (me choquei, para ser mais precisa), porque ela só tem 16 anos!

O livro começa a ficar realmente interessante no finalzinho, quando Tamara descobre toda a verdade sobre a vida dela, mas não fica especificado no livro o por quê do diário e como é que ele “escrevia sozinho” (ou como as palavras apareciam escritas, com a letra de Tamara, um dia antes de realmente acontecerem).

Enfim, é uma história bem narrada sim, porém bem lenta, tem emoção e comoção e o final é bem surpreendente (você não estará mesmo preparado para ler o que lerá haha).

Quote:

“Não se deve impedir tudo de acontecer. Às vezes, devemos esperar ficar sem jeito. Às vezes, também, devemos aceitar a possibilidade de ficar vulnerável diante das pessoas. Às vezes isso é necessário porque tudo faz parte de você chegar à parte seguinte de si mesma, no dia seguinte.”

Comments