Connect with us

SDCC 2019

SDCC – Como foi o último painel de Game of Thrones!

Série da HBO se despediu este ano do evento.

Daiane de Mário

Published

on

A série Game of Thrones acabou, mas isso não significa que a multidão na San Diego Comic-Con ainda não queira saber mais sobre a produção! O seriado voltou para o Hall H para um último arco no evento, com os fãs na platéia indo à loucura.

Não é preciso dizer que o final de Game of Thrones foi um divisor de águas, na melhor das hipóteses. E não há dúvida de que ainda há muitos fãs com sentimentos incertos sobre como a série acabou se desenrolando.

Estiveram presentes no evento os atores Jacob Anderson (Verme Cinzento), John Bradley (Sam Tarly), Nikolaj Coster-Waldau (Jaime Lannister), Liam Cunningham (Davos Seaworth), Nathalie Emmanuel (Missandei), Iain Glen (Sor Jorah Mormont), Conelth Hill. (Varys), Maisie Williams (Arya) e Isaac Hempstead Wright (Bran Stark).

O painel foi aberto com Eddie Ibrahim, diretor de programação da Comic-Con, que discursou sobre como a organização deveria aceitar um ao outro e aceitar diferentes fandoms. Isso gerou uma grande gargalhada na multidão, mas Ibrahim resolveu as coisas lançando um novo clipe onde recapitula Game of Thrones em sua totalidade e de forma bastante épica.

James Hibberd, jornalista da EW, apresentou o painel, com o elenco encontrando ironicamente copos de café da Starbucks em seus lugares. Naturalmente, a multidão caiu na gargalhada.

Hempstead falou sobre o governo de Bran sobre Westeros, dizendo que é provavelmente muito chato e sério, ele também brincou que o reino vive um estado de vigilância, com Bran observando todos.

Já Williams diz que Arya está definitivamente curtindo seu “mochilão” para o outro lado do mar. Arya é boa assim, então não é surpresa.

Anderson diz que Verme Cinzento está em uma praia e aposentado, lembrando de seu amor perdido, Missandrei. Ele disse que Verme provavelmente não iria amar de novo, o que quase causou um grande comoção na multidão.

Questionado, Bradley estava pessimista sobre o final com o novo conselho de Sam e Bran, dizendo que pouco havia mudado. Já Cunningham teve um problema com isso, afirmando que ele via que as coisas mudaram para melhor, ao final do show.

Waldu defendeu o final de Jaime Lannister, dizendo que fazia sentido que Jaime morresse nos braços de sua irmã. Uma pessoa na multidão não estava de acordo, mas o ator manteve seu amor pelo desfecho.

Hill teve que responder por seus comentários criticando o final do programa. Ele admitiu que, embora tenha sido honesto sobre seus sentimentos em relação ao final durante as filmagens do programa, ele também trabalhou com uma ótima participação em uma grande produção e nunca negligenciou este fato. Ele agradeceu os fãs por estarem com por todos estes anos – mas ele também culpou a repercussão sobre o final de “ódio liderado pela mídia”, uma declaração controversa, para dizer o mínimo.

Quando chegou a vez de Waldau e Cunningham, eles falaram abertamente sobre o fandom e os desfechos da série e, inevitavelmente, nem sempre agradando a todos, quando se trata de finais. Hill ainda entrou em outra discussão, dizendo aos haters que se não fosse o final que eles queriam, não importava.

Uma pergunta sobre o que poderia ter sido feito de forma diferente obteve uma resposta decisiva de Cunningham: “Eu deveria estar no trono!” O ator também brincou sobre Davos ser chamado de bússola moral de Game of Thrones, mesmo que ele não fizesse mais do que falar.

Em outro momento, Anderson teve que responder uma pergunta difícil: Por que Verme Cinzento não matou Jon Snow? O ator explicou que, depois de toda a violência que Verme Cinzento viu e participou, ele não estava mais disposto a seguir um caminho da selvageria e honrou Daenerys seguindo a lei e colocando Jon em julgamento.

Hill confirma a teoria sobre Varys tentar envenenar Dany, pouco antes de sua morte. Ele brinca dizendo que achava que era uma boa ideia e que Varys estava procurando uma maneira de ser morto, enquanto ele (Hill) estava procurando uma maneira de ser demitido.

Hempstead assumiu a teoria “Evil Bran”. Ele deu sua própria racionalização do porque Bran não contar mais aos seus aliados – ou parou mais tragédias – apenas para sentar no Trono de Ferro. Em uma nota mais séria, ele disse que gosta das pontas soltas deixadas pelo final de Game of Thrones, já que isso dá à imaginação algo para continuar trabalhando.

Já Maise Williams teve que responder se Arya pode um dia voltar com Gendry. Ela afirma que a Stark é na verdade um tipo de “lobo solitário” e não está procurando por um parceiro. Vê-la “no casamento de um amigo” é o máximo que Gendry pode esperar. A atriz também rebateu a teoria de que Jon teria ajudado a personagem a matar o Rei da Noite: “Ela fez isso por conta própria.”

Perguntado sobre suas frases favoritas da série, Waldau escolheu “Hold the Door”; Cunningham respondeu: “Nada te fode mais do que o tempo”, enquanto que Anderson escolheu “Valar morghulis”; Já Maise escolheu “Not Today” e Bradley respondeu “Eu sempre quis ser um mago” por motivos de profunda natureza psíquica (isso revela a natureza central da vida difícil de Sam); Hill brincou sobre uma citação do reality RuPaul Drag Race, antes de admitir que “Eu bebo e que eu sei de coisas” ; Por fim, Hempstead escolheu “O caos é uma escada”.

Já no final do painel, o elenco foi perguntado o que eles levaram da série como souvenir. Hempstead respondeu que pegou uma colher de pau; Hill brincou dizendo: “Eu roubei a maioria das cenas em que eu estava”; Bradley revelou que tem um medo patológico de ter problemas e não levou nada, mas fez uma piada dizendo que, embora as pessoas pensem que é muito “Sam”, o personagem na verdade rouba muitas coisas – inclusive bebês. Alguém na plateia gritou dizendo que Williams havia “roubado nossos corações”, mas Williams, na verdade, roubou cápsulas de sangue e deixou sangue no banheiro de seu trailer como uma brincadeira.

Game of Thrones está disponível na íntegra no HBO Go.

Comments