Connect with us

séries

Sense8 é mais que uma boa produção, é um aprendizado

Avatar

Published

on

‘Sense8’ é a mais nova superprodução do Netflix. Cenas espetaculares, fotografia impecável, trama cativante, ação e drama nas doses certas. Mas em que tudo isso está fincado? Por trás de toda aquela intriga de ficção científica, mentes conectadas, conspirações e tecnologia avançada, a série deixa um recado importante para quem assiste e, talvez, seja o fato de todos esses fatores terem base em uma mensagem concreta que torne a série um grande destaque quando comparada a outras produções atuais.

Oito personagens principais, todos conectados. Isso é o que todos sabem. Mas a grande questão dramática da série gira em torno de algo que vai além de uma simples conexão, mas sim uma compreensão mútua. Isso fica evidente em um dos ápices do último episódio dessa primeira temporada, quando Will chora com Riley e diz: “Sei quanto dói. Sei que você quer deitar aqui e nunca mais levantar. (…) Isso significa que de alguma forma, em algum lugar, você pode sentir o que eu estou sentido”.

Foi nesse exato momento, nos segundos finais do último episódio, que eu me dei conta do que se trata a série. Tive aquele insight que fez tudo ter sentido. Não que antes não fizesse. A história não é difícil de entender. A questão é que, além do sentido racional, aquele correspondente aos fatores cronológicos e acontecimentos físicos, existe um sentido emocional. São oito mentes diferentes, em oito lugares diferentes, com experiências, vivências, alegrias, traumas, frustrações, amores e medos diferentes. E, ainda assim, todas traçam um paralelo, um vínculo que as une apesar das oposições culturais e ideológicas.

Imagine o quão mais fácil seria se todos nós pudéssemos, de alguma forma, sentir o mesmo que o outro sente? Entender o próximo não como um espectador, mas como alguém que consegue sentir o mesmo. Imagine não ter mais que se esforçar para ter que explicar como se sente, apenas esperar que uma outra pessoa se conecte na sua mente e entenda com exatidão o que se passa dentro da sua cabeça nesse instante. É sempre um processo frustrante tentar buscar palavras que exprimam algum sentimento e perceber que nenhuma delas consegue traduzir de forma plena o seu estado.

Fica muito mais fácil lidar com os outros compreendendo o que ele passou ou o que ela viveu, e é exatamente essa a questão que a série aborda: A necessidade de compreensão. Já imaginou um criminoso alemão e uma transexual lésbica de San Francisco numa relação cooperativa? Não? Então acrescenta aí um famoso ator mexicano com medo de se assumir homossexual, uma farmacêutica indiana com um coração confuso, um motorista de ônibus queniano que cuida da mãe soropositivo, uma sul-coreana renegada pelo pai e ressentida pela morte precoce da mãe, um policial de Chicago atormentado por um assassinato e uma DJ islandesa que mora em Londres e sofre com dois grandes traumas do passado. Agora imagine todos eles conectados e trabalhando em equipe, apesar das divergências.

 A conexão entre essas oito mentes vai muito além de uma ajuda aqui e outra ali quando necessário, e atinge um patamar que deveria servir de inspiração para todos, que é justamente a compreensão mútua que falei acima. Claro que não podemos entrar na mente de ninguém, mas só de se criar o costume de pensar que todos os habitantes desse planeta possuem histórias, costumes, tristezas e alegrias diferentes, ajuda a entender que é necessário compreender e aceitar essa diversidade.

Encerrarei o artigo com uma frase que uma vez li em uma dessas madrugadas pelo Tumblr e consegue resumir muito bem essa proposta da série: “Be kind, for everyone you meet is fighting a hard battle”, que em tradução livre significa algo como “Seja gentil, pois toda pessoa que você encontra está lutando uma difícil batalha.”

Ah! Ainda não assistiu Sense8? Então saiba que se nossas mentes estivessem conectadas, você estaria percebendo o tamanho da tristeza que sinto por você!

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=riLgCIvE9aU?rel=0&showinfo=0]

Estudante de jornalismo geralmente perdido em algum canto do Spotify ou Netflix. Se não estiver em nenhum dos dois, procura lá no twitter: @pdrmaroni

Advertisement
Comments

séries

Danai Gurira, a Michonne de The Walking Dead, se despede da personagem em post comovente

“Deixar Michonne foi uma das coisas mais difíceis que já fiz”, escreveu a atriz.

Avatar

Published

on

Neste último domingo (22), foi exibido o último episódio de The Walking Dead com Danai Gurira. Através das suas redes sociais, a atriz agradeceu o apoio e o carinho que recebeu durante o tempo em que deu vida à personagem Michonne na série pós-apocalíptica norte-americana.

Gurira também chegou a dizer que foi muito privilegiada por viver a personagem e que deixar o papel foi uma das coisas mais difíceis que fez em sua vida. Confira:

“É possível sentir seu coração partido e sobrecarregado de amor ao mesmo tempo? Deixar Michonne foi uma das coisas mais difíceis que já fiz. Sou muito grata pela gentileza, beleza e generosidade do amor que recebi nos últimos dias. Eu mudei e cresci vivendo nesse papel que foi um dos maiores privilégios da minha vida. Os surpreendentes fãs de ‘The Walking Dead’ que apoiaram os personagens que criamos e o mundo que tentamos trazer à vida são os que tornaram essa jornada incrível possível. Receber todo esse amor de vocês significa tudo para mim.

Agradeço ao incrível elenco e equipe que tive o prazer e a honra de trabalhar para contar essa história. Tantos seres humanos incríveis. Saio sabendo com toda a minha força como é difícil encontrar esse tipo de comunidade e conexão. Pessoas que te apoiam, verdadeiros colaboradores que estão seguindo a história acima de todas as coisas e que a estão desenvolvendo com amor e atenção.

O bálsamo em tudo isso é essa família incrível que ganhei. Todos, desde Andy Lincoln à todo fã fiel, todo mundo é #TWDFamily, e sou muito grata por essa família. E eu sei que isso nunca acaba. Continuaremos a crescer e estar juntos de várias maneiras ao longo da jornada. Nós nos conectamos. E assim, nunca acaba.”

O episódio 13 da 10ª temporada foi focado somente na personagem e chegou a registrar a segunda maior audiência da temporada atual da produção.

Apesar de sua ausência na série, a atriz deve retornar para o universo Pós- Apocalíptico através da sequência de filmes The Walking Dead, estipulada pela emissora de TV AMC.

No Brasil, The Walking Dead é exibida aos domingos no canal Fox às 22:10 da noite.

Continue Reading

séries

La Casa de Papel – Novo teaser da 4ª temporada traz revelação bombástica

Os novos episódios chegam em menos de 10 dias!

Avatar

Published

on

Nesta última terça-feira (24), a Netflix liberou um novo teaser do 4° ano da série espanhola “La Casa de Papel”. O vídeo de apenas alguns segundos faz uma contagem regressiva de 10 dias para o lançamento dos novos episódios. Confira:

As cenas expostas no teaser mostram a apreensão e a aflição dos assaltantes ainda na missão de roubo ao Banco da Espanha. Porém, o que casou impacto foi a cena final, a qual mostra a personagem Nairóbi (Alba Flores), que antes havia sido atingida por um tiro bem perto do coração, acordando desesperada com uma máscara de oxigênio no rosto.

Os fãs brasileiros da produção ficaram tão empolgados com o presente, que o assunto “Nairóbi está viva” atingiu os Trendics Topics Brasil do Twitter.

No entanto, muitos mistérios ainda seguem no ar. Será que Lisboa (Itziar Ituño) conseguirá ser solta com vida? Será que Gandía, chefe de segurança do Banco da Espanha, que conseguiu se libertar dentre os reféns, fará com que o plano dos assaltantes saia por água abaixo? Será que a resistência conseguirá sair ilesa do assalto como da primeira vez?

Enfim, o que nos resta é marcar no calendário os dias que restam para a estreia e aguardar ansiosamente.

A quarta temporada de la Casa de Papel estreia dia 3 de abril na Netflix.

Continue Reading

séries

The Mandalorian | Rosario Dawson será Ahsoka Tano na 2ª temporada

Site afirma que atriz viverá a ex-Jedi na série da franquia Star Wars.

Avatar

Published

on

De acordo com informações obtidas pelo site Slash Film, a Lucasfilm escalou a atriz Rosario Dawson (Demolidor; Luke Cage) para dar vida à ex-Jedi Ahsoka Tano na segunda temporada da série The Mandalorian.

Criada na animação Star Wars: Clone Wars, a personagem encanta os fãs da saga há mais de uma década devido ao seu carisma e desenvolvimento. No cânone, Ahsoka foi discípula de Anakin Skywalker, que a conduziu durante seu treinamento Jedi. A jovem, entretanto, é uma das poucas a não se atribuir com nenhum dos lados da Força, o que lhe dá um sabre de luz neutro (branco).

Ainda não há confirmação oficial da escolha. No passado, Dawson já havia revelado ser fã da personagem e que toparia interpretá-las nas telas.

Produzido por Jon Favreau (O Rei Leão) para a plataforma Disney+ (e ainda sem lançamento no Brasil), a trama se passa cinco anos após O Retorno de Jedi, e “acompanha os percalços de um pistoleiro solitário nos confins da Galáxia, longe da autoridade da Nova República”. O elenco da série conta com Pedro Pascal no papel principal, além de Gina Carano, Carl Weathers e Giancarlo Esposito.

O 2º ano de The Mandalorian estreia em 2020 no Disney+.

Continue Reading

Parceiros Editorias