Connect with us
coringa coringa

HQs

Setembro Insano – Top 5 versões do Coringa.

Avatar

Published

on

Em 79 anos de existência, o Coringa já teve diversas versões alternativas. Selecionamos 5 delas para aparecerem aqui no Setembro Insano.

O Coringa de Flashpoint.

martha wayne como coringa

Martha??

Sim, na história de Geoff Johns, Martha Wayne é o Coringa. No futuro alternativo causado pelo Flash (jura?) em Flashpoint, vemos que diversos personagens sofrem mudanças no universo DC.

Dentre eles, a origem do Batman muda drasticamente. No final daquela fatídica noite, o tiro que alvejou os pais de Bruce Wayne, canonicamente, na verdade o atinge. Bruce morre e a tragédia do homem morcego cai sobre seus pais. Thomas vira o Batman, mais agressivo e sanguinário. Martha não suporta a morte de seu único filho e sucumbe à loucura. Sem poder sorrir, a matriarca Wayne corta o próprio rosto para formar um sorriso.

É uma versão muito mais pesada do palhaço, seu arqui-inimigo, o Batman, é seu marido. O que os une em origem é uma tragédia. A Coringa, no entanto, não perde completamente sua humanidade (diria principalmente sua maternidade). Pois quando sabe que tudo aquilo poderia ser refeito e trazer Bruce de volta à vida, faz seu marido jurar que faria de tudo para reescrever o passado em que seu filho vive, trocando a vida dela pela de Bruce.

Coringa de Asilo Arkham

coringa do asilo arkham

A loucura encontra a psicodelia.

Escrita por Grant Morrison e desenhada por Dave McKean, a HQ explora a psicologia do palhaço do crime. Na história, os asilados de Arkham rebelam-se e fazem com que o Batman vá até eles. Sua intenção é fazer com que o homem morcego se sinta tão louco quanto eles, que o asilo seja um lar e o herói ali permaneça, confinado.

Nesse interim, os medos do Batman são explorados, juntamente com sua relação com seu arqui-inimigo. Na HQ Coringa, Morrison reforça a ideia de que o Coringa é o oposto de Batman. Enquanto o morcego é movido pela razão, por uma identidade única e simbólica, sua contraparte vilanesca vive para si, sempre se reinventando a cada dia, abraça e é abraçado pela loucura. O roteirista mostra como o vilão é obcecado pelo Batman, quase apaixonado.

O que chama muito a atenção, também, é o traço singular de McKean. Seu desenho é caótico, psicodélico, e dá um tom de horror à história que, sem sua ilustração, com certeza perderia bastante de seu impacto.

Coringa dente de sabre

coringa como hiena.

Às vezes, as editoras estão loucas no crossover.

Durante um tempo foi hábito das editoras DC e Marvel fazerem crossovers de seus personagens. Muitos personagens diferentes surgiram, dentre eles o mais bizarro: A Hiena. A Hiena surge quando as editoras misturam Batman e Wolverine, dando origem ao Garra das Trevas, e logicamente fazem o mesmo com suas contrapartes do mal, Coringa e Dente de sabre.

Na realidade, a hiena é um misto de três personagens: A Arlequina, o Coringa, e o Dente de sabre. O vilão é bem animalesco, tendo mais semelhança ao mutante da Marvel, mas mantendo as cores dos psicopatas das DC.

Coringa, O Cavaleiro Branco.

coringa cavaleiro branco

E se a insanidade pudesse ser domada?

Na HQ de Sean Gordon Morphy, o Joker tem sua loucura contida por medicamentos. Livre da insanidade, o Coringa vê a melhor versão de si e começa a trabalhar em prol de Gotham. Porém o Batman passa a ser a maior ameaça à cidade. Gordon Morphy explora um Coringa sem maquiagem, e o que aconteceria se ele estivesse do lardo correto da lei.

Bat-coringa ou o Batman que Ri

o bat-coringa

Mas o que?

Se você está um pouco ligado no mundo das HQs, com certeza já deve ter visto ele por aí. E não é à toa, essa versão mais recente do palhaço é uma das mais diferentes e bizarras feitas pela DC. Com um visual impactante e uma história de origem ainda mais surpreendente, o Batman-que-ri chamou a atenção dos fãs na sua primeira aparição em Noite de Trevas: Metal, de Scott Snyder.

Na história, o coringa derrota toda a polícia de Gotham, extermina com os demais rivais do Batman e começa uma onda de assassinatos pela cidade. Isso leva o Homem Morcego às últimas consequências, quebrando seu código moral junto com o pescoço do joker. Acontece que isso faz com que uma toxina seja liberada e o infecta, tornando-o no novo coringa, mais sinistro, mais cruel. Num rompante de violência, mata a Batgirl, o Asa Noturna, o Robin Vermelho e o Capuz Vermelho e depois assassina a família do Superman na sua frente.

O personagem, segundo Snyder, é resultado dos piores pesadelos do Batman. Além disso, ganhará uma minissérie própria.

Conhece alguma outra versão? Deixa aqui nos comentários!

O Setembro Insano foi um evento especial, antecipando o esperado filme do Coringa, que estreia semana que vem.

Caso queira ler as matérias anteriores desse evento é só clicar em um dos títulos a seguir: Origem do Coringa, HQs introdutórias ao Coringa e momentos mais brutais do Coringa nas HQs.

Advertisement
Comments

HQs

Rio de Janeiro vira cyberpunk em Gambiarra: O Acionista

Avatar

Published

on

Imagina só se o Rio de Janeiro virasse uma versão Blade Runner agora. Difícil de imaginar? Então leia essa resenha sem spoilers e tenha o gostinho do cyberpunk nas terras tupiniquins.

Gambiarra: O Acionista é a nova HQ dos roteiristas Gustavo Colombo e Erik Hewitt que se passa nos tempos atuais, onde a cidade high tech maravilhosa está a beira de um colapso. Aqui temos as igrejas virando grande empresas milicianas, com seus -nada mais, nada menos que- cybercrentes. Sim, você leu isso mesmo.

Yan (o hacker) e Flaneur (o malandro) são os protagonistas dessa história. Já no começo do enredo caímos de cara com os dois terminando um trabalho freelancer de uma -talvez- futura subordinação. A interação dos dois é muito boa, você iria querer ser amigo deles. Mas não inimigo, isso nunca.

A leitura é bem rápida e fluida. Essa não é uma história que vai te contar como tudo aconteceu de cara, vai ser bem gradativo e isso vai fazer você querer mais e mais. Na verdade, esse é o gostinho que fica no final.

Devemos ressaltar a arte dessa HQ. A alta qualidade dos traços e dos tons são graças ao Rafael Cruz e João Silveira. Variações de roxo, rosa e azul brilham o lado cibernético no ambiente e os traços expressam bem as cenas, mesmo quando não há dialogo.

Outros projetos de Gambiarra

Para a nossa alegria, esse não é o único projeto dos roteiristas nessa temática. Gambiarra também é um curto filme e está disponível gratuitamente no youtube. Conhecido como Gambiarra: O HD das espadas conta a história de um jornalista fracassado encontrando um misterioso HD, que pode comprometer a tecnologia Intercom.

Também há um futuro projeto para mais uma HQ no mesmo mundo,conhecido como O Grande Massacre da Glória. Destinado para o próximo semestre, a história será sobre dois novos personagens radicalizando ao entrar para a milícia Mão de Deus.

A parte mais interessante vem agora, metade da narrativa terá ordem ocidental de leitura e a outra metade, oriental. Sim, hora de praticar suas leituras de mangá. No meio, teremos a revelação do massacre que dá nome a graphic novel.

Gostou da ideia? Essa HQ está disponível para leitura online (ou fazendo download) gratuitamente, clicando aqui. Caso esteja interessado de assistir o filme, acesse clicando aqui.

Continue Reading

HQs

Superman luta contra o Superboy em nova HQ [SPOILERS]

Avatar

Published

on

superman

AVISO: O artigo a seguir contém spoilers de Green Lantern: Blackstars, de Grant Morrison, Xermanico, Steve Oliff e Steve Wands, à venda em 29 de janeiro.

Depois de doze edições, o Lanterna Verde de Grant Morrison e Liam Sharp viram Mu e os Blackstars reescreverem a realidade usando a Máquina Milagrosa. Isso levou a Green Lantern: Blackstars, que colocou Hal Jordan / Parallax contra seus aliados na Terra enquanto o grupo-título tenta subjugar o planeta em sua busca distorcida para trazer paz ao universo.

Talvez não exista nenhum herói que Hal tenha se irritado mais do que Clark Kent (Superman), cujo filho, Jon Kent, se juntou aos Blackstars. O ato, que ocorreu em Green Lantern: Blackstars #2, efetivamente iniciou uma guerra entre os Blackstars e a Liga da Justiça. Agora, a prévia de Green Lantern: Blackstars #3 revelou a batalha de abertura nessa guerra.

Superman ataca a sede dos Blackstars, acreditando que seu filho foi capturado. Quando isso acontece, os heróis da Terra enfrentam as Estrelas Negras do lado de fora. Jon diz a seu pai que ele de fato fez a escolha de se juntar ao grupo, o que resulta no Kent mais novo explodindo em seu pai. Os dois então lutam no espaço.

Durante a batalha, Jon provoca o pai, dizendo: “Você odeia seus filhos! Você nos detém! Você nos derruba! Você nos diz que não há futuro! Mas é só você. Você é quem não tem futuro!”

Superman

Enquanto os Blackstars são definitivamente formidáveis, a Terra tem muitos heróis poderosos que podem acabar com o time. No entanto, não há nenhum consistentemente mais forte que o Super-Homem, que provou repetidamente que é capaz de derrotar até os inimigos mais temíveis.

Trazer Jon Kent para o redil é uma maneira muito boa para os Blackstars aumentarem a quantidade de músculo que eles têm e tornar possível a tomada da Terra. Sozinho, Jon poderia enfrentar muitos heróis da Terra, pois sua herança kryptoniana o torna bastante formidável.

Mesmo se ele não derrotar o Super-Homem, ele ainda é forte o suficiente para que ele possa muito provavelmente levar a batalha deles para um estado parado por tempo suficiente para permitir que os Blackstars executem seus planos.

Além disso, a falta de vontade do Super-Homem em prejudicar seu filho significa que ele provavelmente não estará lutando com toda sua força. Superboy contra Superman certamente será uma batalha campal e, não importa quem vença, a Terra perde.

fonte: cbr

Continue Reading

HQs

Prévia da HQ do filho de Stephen King é revelada

Avatar

Published

on

DC Comics revelou a primeira prévia da próxima HQ de terror do selo Hill House Comics, o Plunge; com a equipe criativa composta por Joe Hill (filho do Stephen King), Stuart Immonen (Superman: Identidade Secreta), Dave Stewart e Deron Bennett.

O comunicado oficial segue abaixo:

“Após um tsunami devastador, um navio de exploração conhecido como Derleth começa a enviar um sinal de socorro automatizado de um atol remoto no Estreito de Bering. O único problema é que o Derleth está desaparecido há 40 anos.

O biólogo marinho Moriah Lamb se junta à equipe Carpenter Salvage para recuperar os mortos de Derleth… Apenas para descobrir que nesta parte remota do Círculo Polar Ártico os mortos têm muito a dizer aos vivos…

Começam aqui o mergulho de Joe Hill, Stuart Immonen, Dave Stewart e Deron Bennett, apresentando capas de Jeremy Wilson e capas variantes de Gary Frank!”

Capa de Jeremy Wilson.

Plunge #1 tem data de lançamento confirmada para o dia 19 de fevereiro.

Continue Reading

Parceiros Editorias