Connect with us

cinema

Simplesmente Acontece: “Não se pode controlar as coisas que vem do coração”

Aline Batista

Published

on

LOJA DC 4

“Simplesmente Acontece encanta ao ir além da história de dois amigos”

Rosie e Alex são melhores amigos desde a infância, sabem tudo um da vida do outro e compartilham todas as experiências. O final não é difícil de imaginar. Apesar de parecer clichê, Simplesmente Acontece (Love, Rosie, no título original) tem um enredo surpreendente, fazendo valer a pena ver essa história cheia de reviravoltas. Dirigido por Christian Ditter, é baseado no livro Where Rainbows End (Simplesmente Acontece, no Brasil), de Cecelia Ahern, autora do sucesso P.S. Eu Te Amo.

Os dois amigos planejavam sair da Irlanda para estudar nos Estados Unidos, e ambos são aprovados. Rosie no sonhado curso de Hotelaria na Universidade de Boston e Alex no de Medicina em Harvard. Entretanto, a garota é surpreendida com uma gravidez que a obriga a mudar os planos. A partir daí, cada um segue seu caminho e, com a distância, a amizade não é mais a mesma e manter contato se torna difícil em meio a trabalho, relacionamentos e família.

Love-Rosie-International-Poster-slice

O elenco é excelente, e Lily Collins e Sam Claflin têm perfeita sintonia e carisma ao interpretar o casal que protagoniza a narrativa. A atriz demonstra grande sensibilidade e consegue transmitir todas as sensações de Rosie ao expectador, incluindo seus lados mais opostos: a menina sonhadora e romântica e a mãe que batalha para conseguir criar a filha. Já Jaime Wintone, que interpreta Ruby, uma amiga de Rosie, é o principal alívio cômico do filme e consegue tirar boas risadas do público.

Ralf Wengenmayr, responsável pela trilha sonora, faz dela um dos pontos altos do filme. Criativa e surpreendente, se adequa bem à obra, com músicas bem selecionadas, contendo desde Elton John a Beyoncé e Lily Allen. A fotografia é bonita e grandiosa, com algumas manchas de luz que dão charme às cenas e parecem ter o sol presente em todas as situações, além de colaborarem para uma estética romântica.

O longa se passa no decorrer de 12 anos, o que faz a história se desenvolver rapidamente, mas nem por isso se torna difícil de acompanhar. A produção, contudo, peca por manter os mesmos atores no decorrer de tamanha jornada, mudando apenas o penteado e o figurino. Rosie, por exemplo, permanece com a mesma carinha de menina, e parece mais interpretar a irmã do que a mãe de Katie.

O filme vai da comédia ao drama com facilidade. O público sofre junto com a protagonista ao vê-la abandonar seus sonhos e viver uma vida infeliz. Ao mesmo tempo, é impossível não se divertir com certas cenas. Assim como é impossível não torcer pela dupla principal, que conquista o público.

Confira o trailer:

Créditos: Uerj Viu

Comments