Connect with us

Games

Tekken 7 é inovador, mas estimula pouco o jogo off-line, enquanto a Bandai traz explicações sobre problemas online

Jenny D'avila

Published

on

Tekken 7 teve seu lançamento no último dia 2 de julho para PlayStation 4, Xbox One e PC, e já possui alguns problemas em seu modo online. A Bandai Namco publicou nesta segunda-feira (5) uma mensagem aos jogadores que sofrem com problemas de comunicação nos modos online do último lançamento de um dos jogos que mais atua no cenário competitivo.

A declaração da Bandai Namco publicado no site de Tekken a respeito da falha foi a seguinte:

“Recebemos reclamações de muitos consumidores sobre situações em que há dificuldade de encontrar outros jogadores em partidas ranqueadas. […] Estamos investigando o problema e planejamos corrigi-lo por meio de uma atualização online com objetivo de modificar especificações do game e melhorar o matchmaking”

Uma das mudanças propostas é retirar a visão prévia de personagens selecionados por seus oponentes. O estúdio se desculpa “por qualquer inconveniência” que os problemas possam causar até serem corrigidos e promete revelar em breve mais detalhes sobre a atualização.

Fonte: Reprodução

Além dessa falha no modo online de comunicação – não especificado pela Bandai Namco, por informar ser restrições a alguma das versões do game – características como essas do game tiram sua essência. – O modo história ficou realmente muito bom e, de fato o valorizou dar essa organização, diferente da ordem cronológica totalmente desleixada que o Tekken tinha como algo “bugado”, mas ainda sim não foi o bastante para alimentar a diversão offline dele. Desvalorizar o modo offline desse jeito foi extremamente desanimador!

Deixar de habilitar personagens após zerar com ele, tira todo o estímulo do jogador que tinha a tradição, jogar e jogar até desbloquear tudo que o jogo tinha a oferecer, dos finais a novos lutadores (mesmo que alguns sejam só skins de outros, convenhamos) essas coisas caracterizavam os antigos jogos da franquia, além de ajudar o jogador a conhecer cada um dos personagens entendendo assim todas – ou quase todas – as mecânicas do jogo.

Os novos golpes Rage Art ficam definidos aqui qualificados como excelente apenas em quesito de uso no campo de profundidade e brilho do Unreal 4 juntamente à intros- adicionando espetáculo às cenas, que a primeira vista no gameplay estão muito reduzidos, o que não os torna tão visíveis. A Rage Arte é na verdade desnecessária, porque só por você poder usar mesmo apanhando MUITO não poder cancelar é uma muleta enorme pra virar o jogo, o que faz da disputa uma coisa desleal.

Fonte: Reprodução

 

Advertisement
Comments

Games

Melhores jogos de 2019: Apex Legends

O campeão dos battle royales.

Nay Queiroz

Published

on

Esse é a ano da Respawn sem sombra de dúvidas. O jogo surpresa de battle royale Apex Legends, permaneceu como um dos jogos favoritos do ano desde que foi lançado. Apex Legends é um dos indicados à GameSpot para o Jogo do Ano de 2019.

Entrando no ano de 2019 pensamos que tinhamos visto de tudo termos do subgênero battle royale que explodiu em popularidade no passado recente. Para citar alguns, tivemos os Campos de Batalha do PlayerUnknown , Fortnite , Call of Duty: Black Ops 4 e o Firestorm do Battlefield V , então quem achou que precisávamos de outro? Respawn Entertainment, aparentemente e ela com ceteza estava certa.

O desenvolvedor da conceituada série Titanfall adotou sua forte base de jogabilidade e deu seu próprio giro na fórmula battle royale de Apex Legends. Ao otimizar muitas das mecânicas principais do gênero, tecer magistralmente elementos de atirador de heróis e introduzir sistemas que tornam difícil voltar a outros royales de batalha (ou atiradores), o gênero é o melhor que já foi com o Apex Legends .

O jogo teve um forte lançamento em fevereiro, mostrando o quão inovador o Respawn pode ser no que parecia ser um gênero que já havia terminado.

O Apex Legends é um daqueles jogos que nos faz voltar ao longo do ano, seja para procurar novas atualizações ou apenas para desfrutar da emoção de afirmar ser campeão, não é atoa que com um mês de lançamento já alcançava 50 milhões de usuários.

O resultado de melhor jogo do ano será anunciado pela GameSpot no dia 17 de Dezembro. Até lá, esperaremos.

Continue Reading

Games

Melhores jogos de 2019: Resident Evil 2

Destaque como um dos melhores jogos do gênero.

Nay Queiroz

Published

on

Resident Evil 2 provou ser muito mais do que um simples remake do clássico de terror e sobrevivência e se destaca como um dos melhores que a série e o gênero têm a oferecer. Resident Evil 2 é um dos indicados à GameSpot para Game of the Year 2019.

É fato que é inapropriado chamar Resident Evil 2 de remake. Embora certamente seja exatamente isso, a Capcom fez mais do que recuperar o espírito de seu original; ele estabeleceu um precedente para a reinvenção da série e criou um novo padrão para todos os remakes de videogame a seguir. Depois de 23 anos, o remake de Resident Evil 2 é a versão mais refinada do que a franquia e o gênero sempre aspiraram a ser.

Com o Remake a Capcom conseguiu recuperar a ansiedade e o sentimento angustiante de encontrar um zumbi devorador de carne pela primeira vez, e reintroduzir esse terror indutor de pânico, apesar de a cultura zumbi ter empurrado nossas gargantas nas últimas décadas.

Resident Evil 2 apresenta o retorno bem-vindo aos quebra-cabeças. Isso é algo que Resident Evil 7 reintroduziu em quantidades modestas, mas RE2 se inclina para ele; e com esse retorno, vem a exploração e o retorno das assinaturas da série em seus ambientes. Mais uma vez, algo que RE7 reintegrou, mas em uma escala menor em comparação com as parcelas anteriores.

O remake de Resident Evil 2 fez retornar o sentimento de medo e pânico que havia se perdido no original de 1998 e é por isso que ele é um dos melhores jogos de 2019.

A GameSpot revelará no dia 17 de Dezembro qual dos indicados levará o tão cobiçado prêmio de Melhor jogo do ano para casa. Até lá, esperaremos.

Continue Reading

Games

Predator: Hunting Grounds ganha data de lançamento

Predator: Hunting Grounds chega ao Playstation4 em 24 de abril de 2020

Rebeca Pinho

Published

on

Predator: Hunting Grounds chega ao Playstation4 em 24 de abril de 2020. O anúncio foi feito nesta terça-feira (10) durante o State of Play. O game ganhou ainda um novo trailer, confira abaixo:

Predator: Hunting Grounds segue a fórmula presa VS caçador (Dead by Daylight). Nas palavras de Charles Brungardt (CEO da IllFonic) “Predator: Hunting Grounds é nossa carta de amor ao Predador de 1987”.

A pré-venda do game já está disponível, e ela garante alguns brindes: Skin exclusiva do Predador no filme de 1987 e acesso antecipado à arma “Ole Painless mini-gun”.

Predator: Hunting Grounds chega ao Playstation4 em 24 de abril de 2020

Continue Reading

Parceiros Editorias

error: Conteúdo Protegido