Connect with us

cinema

Um Pequeno Favor “Previsivel como thriller de suspense”

Tassiana Chagas

Published

on

Stephanie (Anna Kendrick) é uma jovem mãe que se divide entre a criação do seu filho Miles e o trabalho como “vlogueira” na Internet. Sua vida pacata muda ao conhecer Emily (Blake Lively), uma misteriosa executiva da moda recém-chegada à cidade junto com seu marido, o escritor Sean (Henry Golding) e o filho Nicky.

Quando Emily pede a “amiga” que busque o seu filho na escola, ela aceita alegremente, afinal, ajudar pessoas é sua especialidade. Só que os dias se passam e Emily não volta. Aterrorizada, Stephanie busca ajuda nos leitores do seu blog. A partir daí, ela começa a investigar por conta própria o mistério que envolve o desaparecimento de sua melhor amiga.

“Um Pequeno Favor” é um roteiro adaptado do livro homônimo escrito pela autora Darcey Bell e inclui segredos, mentiras, reviravoltas, traições e uma questão recorrente: Quem está enganando quem?

O grande conflito do filme é o contraste entre as duas mulheres: seja o conflito de realidades econômicas e a atração por personalidades opostas. Enquanto Stephanie é a personificação da mãe solteira exemplar, irritantemente alegre, inocente e sem maiores ambições na vida, Emily é glamourosa, sedutora, egocêntrica, egoísta e uma péssima mãe. Nada é como parece ser nessa inesperada amizade. Há segredos que virão à tona.

Dirigido por Paul Feig (“Missão Madrinha de Casamento”), o filme tem uma estrutura narrativa muito similar ao maravilhoso “Garota Exemplar” (2014). Ao contrário de “Garota Exemplar”, um suspense doentio sobre relacionamentos abusivos, aqui predomina o tom de uma comédia satírica e com toques de humor negro. Para ser mais redondo como roteiro, o filme deveria ter menos reviravoltas e o final ficou um pouco decepcionante para quem esperava mais.

Anna Kendrick e Black Lively formam uma dupla inesperada e que dá certo. As cenas em que as atrizes contracenam juntas são as melhores da projeção. Os transtornos de personalidade das protagonistas são amplamente explorados. Destacaria também como pontos positivos a trilha sonora e os figurinos.

O ponto fraco de “Um Pequeno Favor” é a linearidade e a previsibilidade enquanto thriller de suspense. O público ri das piadas sarcásticas de Emily (Blake) ou da falta de traquejos de Stephanie (Anna) como mulher refinada. Se a intenção era ser sombrio não funcionou. Já a mistura de comédia pop com thriller é inusitada e traz resultados melhores ao filme.

“Um Pequeno Favor” poderia ser definido como: “Todos guardam segredos. Nunca é possível conhecer alguém de verdade. Ou confiar em alguém. E é por isso que nunca é possível conhecer a si mesmo de verdade. Às vezes, guardamos segredos até de nós mesmos”.

Um Pequeno Favor estreia hoje nos cinemas.

Um Pequeno Favor

0.00
7

Roteiro

7.0/10

Fotografia

7.0/10

Direção

7.0/10

Pros

  • Boa quimica entre as atrizes

Cons

  • Historia é previsivel
Comments