Connect with us

cinema

O Jogo da Imitação: Uma adaptação que funciona

Andressa Araújo

Published

on

Morten Tyldum acerta em biografia com muito drama e belas atuações.

Prometendo falar sobre a vida do brilhante Alan Turing, O Jogo da Imitação supera todas as expectativas. Além de expor um retrato fiel sobre parte da vida do excêntrico criptoanalista, o drama surpreende pela incrível produção e, em especial, pelo trabalho de Benedict Cumberbatch (ganhador do Emmy Awards como Melhor Ator de Minissérie ou Filme de 2014, pelo seriado Sherlock). O segredo de mais de meio século fica em segundo plano diante do impecável desempenho do protagonista.

A cinebiografia de Turing (1912 – 1954) mostra a sua contribuição nas estratégias dos Estados Unidos durante a Segunda Guerra Mundial. Seu conhecimento encurtou a guerra em dois anos e também foi de grande importância na formulação do que hoje conhecemos como computador. Apesar de brilhante, esse gênio tinha dificuldades em se relacionar com as pessoas. Além disso, sua orientação sexual, vista como um crime na época, o levou a conflitos internos, culminando em suicídio em 1954.

10958357_1062676103759427_809000312_n

Embora trágico, a segunda obra de Morten Tyldum apresenta uma veia cômica que se encaixa perfeitamente ao roteiro. As ironias e as excentricidades do protagonista soam naturais e enriquecem ainda mais a atuação sutil e convincente. Voltando a Cumberbatch, é preciso dizer que este dá um show de expressões, não só nos momentos dramáticos, mas nos gestos mais simples de um homem introspectivo e solitário. É impossível sair da sala de cinema sem elogiá-lo.

Um “porém” do longa é o pouco aprofundamento dos personagens secundários, principalmente quanto à equipe que ajudou Alan a decodificar o Enigma, máquina de codificação alemã que produzia informações ultra-secretas. Apesar dos papéis pequenos, Keira Knightley e Matthew Goode conseguem destaque em suas performances. Interpretando a tímida Joan Clarke, Knightley, em especial, realiza um trabalho bastante expressivo.

O Jogo da Imitação é bem adaptado às telonas. Com base no livro Alan Turing: The Enigma, de Andrew Hodges, o longa ganha uma boa dinâmica nas mãos do roteirista Graham Moore. Mesmo focando na vida profissional de Turing e em suas grandes contribuições para a sociedade, os detalhes e os diálogos no decorrer do filme conseguem expressar um pouco de seu lado mais íntimo. Além disso, a narrativa não linear que, por vezes, retorna à sua infância permite ao público conhecê-lo um pouco mais.

De fato, é um drama enriquecedor. Ele não fala apenas da vida de um gênio, mas reflete sobre as relações interpessoais e instiga o espectador a adquirir um novo olhar sobre a guerra e a História mundial. Eleito o Melhor Filme do Festival de Toronto de 2014, fala sobre muito, e ainda termina mantendo o foco na beleza de um homem de grande contribuição para a humanidade, mas que foi mantido parcialmente esquecido por ela mesma. Com indicações ao Oscar em oito categorias, O Jogo da Imitação foi feito para ser premiado.

Assista ao trailer:

Créditos: Uerj Viu

cinema

Funko Pop! anuncia novas figuras baseadas na animação Mulan

É figura pra fã nenhum botar defeito!

Daiane de Mário

Published

on

A Funko acaba de anunciar uma nova leva de figuras pop baseadas na animação Mulan de 1998, essa nova coleção pode fazer parte de uma aquecimento para o que a Funko tem reservado para a versão live action de Mulan que chega aos cinemas em março de 2020.

A nova onda de figuras possui uma linha Premium que inclui a Mulan montada em seu amado cavalo Khan e um Mushu de 10 polegadas (ambos são obrigatórios em qualquer coleção :P), já as figuras regulares incluem Mulan disfarçada de Ping, Mushu com seu gongo e Li Shang. As pré-encomendas de todas as figuras estão disponíveis aqui com o envio previsto para fevereiro.

Mulan estreia em março de 2020 nos cinemas.

Continue Reading

cinema

Coringa | Sites chamam The Hollywood Reporter de “mentiroso”

A jornalista Tatiana Siegel, do THR, disse no Twitter que não vai voltar atrás sobre a informação publicada por ela.

Edi

Published

on

By

As notícias sobre a sequencia do filme Coringa vieram inicialmente do site The Hollywood Reporter, porém dois grandes sites de cinema dos EUA chamaram o site de promover click baits “noticias falsas baseadas em fatos que aconteceram” para promover o conteúdo.

O Deadline alega que o THR – que uma semana após a abertura do Coringa, Phillips se encontrou com Toby Emmerich, chefe da Warner Bros para apresentar um portfólio de histórias de origem de personagens da DC, o Deadline afirma que a historia é tão falsa quanto as histórias anteriores de Martin Scorsese sobre a direção do primeiro filme Coringa.

Scorsese originalmente seria um produtor, mas desistiu por causa de sua agenda lotada. Várias fontes disseram que não houve uma reunião entre Phillips e Emmerich no dia 7 de outubro, e que Phillips não quer supervisionar outros filmes de personagens da DC. O que ele falou em entrevistas é que, quando Coringa estava no início, houve discussões sobre uma iniciativa da DC Black. 

Em vez disso, ele se concentrou no Coringa. Isso foi há muito tempo atrás. Phillips tem um histórico de ser seletivo: depois que The Hangover começou a bater recordes em filmes classificados como R, ele não procurou transformar sua empresa em uma fábrica de comédia.

O site The Wrap afirma que ouvindo outra fonte, confirma a informação do Deadline, que não houve reunião e que Phillips não apresentou planos para outras histórias de origem de vilões da DC. Outro indivíduo diz que qualquer conversa é preliminar, na melhor das hipóteses, sem nada concreto.

A jornalista Tatiana Siegel, do THR disse no Twitter que não vai voltar atrás nas suas informações publicadas por ela no site.

Segundo estes sites o site The Hollywood Reporter inventou a noticia como bait clique, termo para pescar pessoas, mas com conteúdo geralmente falso.

Coringa segue sem sequencia definida e Phillips não sera o arquiteto de filmes da DC Comics.

Continue Reading

cinema

Star Wars: A Ascensão Skywalker | Cartazes individuais são revelados

Ao todo são 12 cartazes de cair o queixo!

Daiane de Mário

Published

on

A Lucasfilm e a Walt Disney Pictures lançaram hoje os cartazes individuais de cada um dos personagens de Star Wars: A Ascensão Skywalker. Os personagens apresentados nos pôsteres incluem Rey (Daisy Ridley), Finn (John Boyega), Poe Dameron (Oscar Isaac), Kylo Ren (Adam Driver), C-3PO (Anthony Daniels), Jannah (Naomi Ackie), Zori Bliss (Keri) Russell) e Lando Calrissian (Billy Dee Williams). Você pode dar uma olhada nos 12 pôsteres abaixo.

Star Wars: A Ascensão Skywalker é estrelado por Daisy Ridley, Adam Driver, John Boyega, Oscar Isaac, Lupita Nyong’o, Domhnall Gleeson, Kelly Marie Tran, Joonas Suotamo, Billie Lourd, Naomi Ackie, Richard E. Grant e Keri Russell. Hamill, Anthony Daniels, Billy Dee Williams e Carrie Fisher, com direção de J.J Abrams.

Star Wars: A Ascensão Skywalker estréia nos cinemas em 19 de dezembro.

Continue Reading

Parceiros Editorias

error: Conteúdo Protegido