Connect with us
Avatar

Published

on

Com o fim da fase de entrada, que confirmou a classificação da LGD e da Unicorns of Love para o evento principal, finalmente tivemos o início da fase de grupos do Worlds 2020.

Nessa fase, as 16 equipes classificadas fazem 6 partidas cada, onde apenas 8 são classificadas para o mata mata. Nesse primeiro dia, tivemos 6 partidas, confira a baixo o que rolou:

1º Jogo: FlyQuest 0-1 Top Esports

A primeira partida da fase de grupos foi um passeio. Em meia hora de jogo, a Top Esports fez o que quis em Summoner’s Rift, dominando todos os dragões e conseguindo torres sem praticamente dar espaço para a FlyQuest tentar reagir. A Vantagem ocorreu principalmente pelo topo, onde 369 e sua Camille passaram por cima de Solo com muita facilidade. Com a Lane ganha, Karsa começou a acumular recursos e distribuir para seus companheiros de equipe, não deixando a FlyQuest pensar em responder em outra lane.

2º Jogo: Unicorns of Love 0-1 DRX

A UOL não conseguiu mostrar a mesma força da fase de entrada e, seguindo o exemplo da partida anterior, vimos um senhor stomp nesse jogo. Pyosik brilhou com sua Nidalee ao longo da partida, conseguindo abates em todas as lanes que passava, e fazendo principalmente o famoso acampamento na bot lane, ficando 13/1/6. A única morte do JG da DRX foi um segundo antes da partida terminar. Com um placar de 22 a 5, a equipe despachou facilmente os adversários.

3º Jogo: Rogue 1-0 PSG Talon

A PSG Talon finalmente teve seu time titular a disposição para o campeonato, mas o resultado in-game não foi nada que a equipe esperava. Sofrendo o primeiro abate logo ao 1:30 de jogo, a equipe foi mais uma que sofreu stomp dentro do rift, terminando a partida sem conseguir um único abate. A Rogue jogou livre e fácil, conseguindo todos os objetivos que queria e abrindo mão daqueles que não lhe fariam falta. No fim, os jogadores titulares da PSG que estavam fora ainda parecem não ter estreado no mundial.

4º Jogo: DAMWON Gaming 1-0 JD Gaming

Mais um jogo, mais um stomp. Esse porém foi um que acabou decepcionando os telespectadores. Tanto JD quanto DAMWON são equipes consideradas fortes candidatas ao título, e também as ditas mais fortes de seu grupo. O que se esperava era um jogão extremamente disputado. O que tivemos foi a DAMWON limpando o chão com a JD Gaming, dominando todos os dragões e torres, e vencendo o jogo antes da marca dos 25 minutos.

5º Jogo: Gen G. 1-0 LGD Gaming

A LGD foi uma equipe que precisou se superar para se classificar para a fase de grupos depois de começar muito mal na fase de entrada, então existia uma expectativa sobre como seria sua atuação na fase de grupos. Ocorrendo o jogo mais equilibrado até o momento, Gen G. e LGD fizeram um jogo de 45 minutos, onde as equipes ficavam passando a vantagem uma para a outra de tempos em tempos. Porém, a LGD voltou a cometer vacilos e acabou sendo derrotada.

6º Jogo: Team SoloMid 0-1 Fnatic

A impressão que deu é que a TSM e a Fnatic estavam cansados de assistir aos jogos anteriores. Com muito menos ação e abates, a partida foi bastante lenta e equilibrada. Pouco a pouco a Fnatic foi conseguindo pequenas vantagens. A equipe só puxou o gatilho de uma vez quando teve espaço para fazer o Barão. A TSM tentou contestar o objetivo, e acabou vendo seus membros caírem um após o outro na fuga. Com o bônus e o Ace, os Europeus levaram a base Americana e ganharam o último confronto do dia.

Amanhã o Dia 2 da fase de grupos se inicia às 5h com Machi Esports vs Team Liquid.

Advertisement
Comments

Call of Duty

Haunting of Verdansk: As novidades da loja e possíveis novos modos

O evento vai acontecer entre os dias 20 de outubro e 3 de novembro.

Kezia Karoliny

Published

on

A partir do dia 20 de outubro os jogadores de Call of Duty: Modern Warfare e Warzone irão vivenciar a experiência de Halloween com o novo evento Haunting of Verdansk. Nada de oficial foi revelado, por enquanto, então reunimos tudo o que a comunidade têm falado sobre as novidades deste final de Outubro.

Novos pacotes

O site COD Tracker divulgou informações de arquivos achados, como parte de seu trabalho de mineração de dados, no update do dia 13 de outubro. Entre 27 novas caixas achadas, duas chamaram bastante atenção: As dos operadores Morte e Velikan, com skins dos vilões Leatherface e Jigsaw, respectivamente. Confira nas imagens a seguir os possíveis itens dos dois novos pacotes.

Texas Chain Saw Massacre Leatherface Call of Duty Warzone
O Jigsaw viu a zona de guerra de Call of Duty

É a primeira vez que vimos um crossover de Call of Duty: Warzone com elementos da cultura pop, algo que tem dado certo para outros jogos do gênero. Lembrando que mesmo com o final da vida útil do Modern Warfare, todas as skins poderão ser usadas no Warzone durante as próximas atualizações dentro do Call of Duty: Black Ops Cold War.

Novos modos

Assim como itens cosméticos, os modos do jogo também ganharão uma atualização comemorativa. Possíveis ícones dos modos e um título foram divulgados por um usuário no twitter que também faz mineração de dados. São eles:

  • 50 vs 50
  • Zombie Royalle
  • Modo noturno Warzone
  • Modo noturno Warzone Small
  • Modo noturno Juggernaut

Para mais novidades, fique ligado nas redes sociais oficiais de Call of Duty Brasil, clicando AQUI.

Continue Reading

e-Sports

Worlds 2020 | G2 arrasa Gen. G e classifica para enfrentar DAMWON

G2 joga fácil, atropela Gen. G por 3×0 e se classifica para as semi finais.

Avatar

Published

on

Com a classificação da Top Esports em cima da Fnatic em uma série dramática no dia de ontem, nós chegamos a última série das quartas de final com Gen. G contra G2.

A G2 voltou ao mundial para tentar buscar o título que acabou deixando escapar no ano passado. A equipe veio como Seed 1 da Europa após vencer a Fnatic na final da LEC, e sem dúvidas é considerada a equipe europeia mais forte na competição. Na fase de grupos do Mundial, a equipe se classificou em segundo lugar no grupo A, perdendo o jogo de desempate pela primeira colocação contra a Suning.

A Gen. G se classificou para o mundial como Seed 3 da LCK, e apesar de isso não parecer muito, a equipe teve um ano bastante sólido sendo vice campeã do 1º Split e ficando na terceira colocação do 2º Split. Dentro do mundial, a equipe liderou seu grupo sem muitas dificuldades, perdendo apenas uma partida para a Fnatic, que como mostrou ontem, era uma equipe muito forte e bem organizada.

Se no papel a série era equilibrada, no jogo não vimos isso. Com apenas a primeira partida tendo algum momento de verdadeiro equilíbrio, a série toda foi um show da G2, que não teve dificuldades para varrer o chão do Rift com a equipe da Gen. G. Apesar de os placares não necessariamente apontarem stomps, era visível a diferença de força e qualidade na tomada de decisão das duas equipes. A G2 ainda demonstrou as suas famosas trolladas em todas as partidas, mas nem isso chegou a ameaçar suas vitórias. Confira abaixo como foram os jogos:

Jogo 1: Vitória da G2
Gen: Taric – Kalista – Azir – Lillia – Volibear
G2: Pantheon – Jhin – Twisted Fate – Nidalee – Camille
MVP da partida: Mikyx – Pantheon (3/0/10)

O First Blood aconteceu em gank de ambos os caçadores a Top Lane que foi seguido do teleporte dos mid laners. A equipe da Gen. G lutou melhor e garantiu 2 abates contra apenas 1 dos adversários.
A equipe da G2 procurou empatar o placar de abates logo em sequência com novo gank sobre o top da Gen. G. A equipe coreana aproveitou o espaço para fazer o primeiro dragão da partida.
A Gen. G estava com um controle de objetivos melhor, ficando com os dragões e arautos, enquanto a G2 mantinha a vantagem em ouro, buscando abates pontuais e mantendo o farm de seus jogadores.
Dessa forma, apesar da impressão de jogo dar a entender que a Gen. G estava melhor no mapa, a equipe da G2 usou a força da sua comp e conseguiu pegar 3 jogadores adversários sem dar chance a eles de se defender, abrindo espaço para fazer o barão em sequência. A equipe ainda aproveitou para fazer um dragão e não deixar a Gen. G conseguir sua alma.
Enquanto a Gen. G se preocupava em defender a mid lane, e o barão renascia, as equipes lutaram novamente no meio, e a G2 mostrou o quão a frente estava e passou por cima dos adversários garantindo um Ace sem perder jogadores.
Como a G2 ficou com vida baixo, o time recuou, e a Gen. G, que renascia, tentou rushar o barão. A equipe europeia retornou ao pit e praticamente repetiu a ultima luta. A Gen. G até conseguiu descontar com alguns abates, mas a G2 garantiu um novo Ace e levou a primeira partida da série.

Jogo 2: Vitória da G2
Gen: Leona – Ashe – Twisted Fate – Nidalee – Camille
G2: Tahn Kench – Jhin – Sylas – Lillia – Shen
MVP da partida: Caps – Sylas (11/0/11)

A G2 conseguiu tirar o flash de Life com um early invade, e, dessa forma, o primeiro gank de Jankos foi na bot lane quando seus dois adversários estavam com a vida baixa. Porém, de forma inexplicada, Ruler garantiu o double kill em favor da Gen G. antes de cair para o gank.
As equipes demonstravam que queriam sangue no early game, e com 7 minutos de jogo já haviam acontecido 12 abates, com vantagem de 1k de ouro para a G2.
Tal qual o jogo anterior, a equipe da Gen G. tinha o controle inicial de objetivos neutos, mas a G2 lutava melhor e pegava mais abates. Mas vale reforçar que o controle era apenas inicial, pq a G2 começou a aproveitar a vantagem que tinha para garantir o segundo arauto e o segundo dragão para si.
Apesar de não ter nenhum objetivo disponível, as duas equipes fizeram uma teamfight na mid lane, e tal qual no jogo anterior, só dava G2 na tf, conseguindo dois abates e botando os sobreviventes da Gen. G para correr por suas vidas. De forma completamente inexplicável, Rascal, que havia fugido com pouco vida da luta anterior, se recuperou na base e deu um teleporte no meio do time adversário apenas para ser abatido.
A Gen. G não conseguia achar nada no mapa, enquanto a G2 estava gigantes, principalmente com o Sylas de Caps, que tinha um Mejai completamente stackada, e que com frequência roubava o ultimate dos adversários para usar melhor que eles.
Com o barão disponível, a Gen. G tentou iniciar em cima de Mikyx aproveitando que a G2 estava separada, mas o jogador segurou todo o dano até sua equipe chegar e coletar 3 abates nos adversários e o barão na sequência. A G2 dominava fácil a partida.
Mesmo quando a G2 deu a sua famosa trollada, perdendo dois jogadores antes de uma team fight, a sua equipe lutou um 3×5 e venceu.
Pouco tempo depois, as duas equipes fizeram nova team fight na base da Gen. G, e com um show lindo de Caps que não era abatido nem por decreto, a equipe varreu o mapa com a Gen. G e fez 2×0 na série.

Jogo 3: Vitória da G2
Gen: Tahm Kench – Ezreal – Twited Fate – Kindred – Volibear
G2: Rakan – Jhin – Sylas – Graves – Renekton
MVP da partida: Mikyx – Rakan (1/1/17)

A G2 conseguiu o first blood na partida com um TP cedo de Caps na bot lane para abaterem Life.
Quando Caps pegou nível 6, a equipe da G2 mandou diversos membros para a top lane, e o jogador roubou a ult do Volibear para desativar a torre e sua equipe conseguir mais um abate. Na resposta, a Gen. G conseguiu descontar uma kill em Wunder.
O Mid laner da G2 não parava, e roubando o Destino de Bdd, o jogador gankou a bot lane garantindo mais duas kills para seu time. Na terceira partida, a G2 acelerava e passava fácil pela Gen. G. A sorte dos coreanos era que as Kills não estavam ficando na mão de Caps, o que poderia ser um boost de ouro gigantesco para o jogador.
A Gen G. conseguiu diminuir a vantagem adversária ao comprar um 3v3 e lutar muito melhor que seus adversários para coletar os 3 abates.
Em nova luta na mid lane, a G2 mais uma vez foi superior aos adversários, conseguiu 3 abates, a primeira torre do jogo e o segundo dragão. Uma curiosidade interessante, pelo terceiro jogo seguido o dragão de stack e alma seria o infernal.
O jogo desandava cada vez mais para o lado da Gen. G, que nunca vi suas jogadas dando certo, mas frequentemente perdia jogadores par as jogadas da G2. E foi justamente quando menos parecia ser possível, a Gen. G achou uma luta perfeita, eliminando 4 oponentes, com seus membros todos saindo vivos no limite com uma ult sensacional de Clid e uma atuação heroica de Rascal, emendando o bônus do barão na sequência.
Mas o barão foi o único momento da Gen. G. Quando o bônus acabou, as duas equipes lutaram novamente, dessa vez pelo dragão, e a equipe da G2 não só garantiu a alma como limpou 3 adversários, voltando a assumir a vantagem no jogo.
Pouco tempo depois, a G2 emplacou uma nova luta para atropelar a Gen. G, e vencer a terceira partida, garantindo a série com facilidade.

Agora teremos uma pausa de uma semana no mundial, e ele retorna no próximo sábado (24) às 7:00 para a primeira série das Semi Finais, realizada entre DAMWON Gaming e G2.

Continue Reading

e-Sports

Worlds 2020 | Fnatic surpreende, mas TES recupera e se classifica

Fnatic assusta abrindo 2×0, mas TES mostra sua força e vira a MD5 para ir às semifinais.

Avatar

Published

on

Após a classificação da Suning em cima da favorita JD Gaming, chegamos ao terceiro dia das Quartas de Final, com Top Esports contra Fnatic.

A TES Esports veio ao Mundial como campeã chinesa e uma das equipes, e talvez principal, favoritas ao título. Liderando seu grupo na fase anterior com um estilo de jogo muito forte e bastante sólido, a equipe sofreu apenas uma derrota nas mãos da FlyQuest, e sem dúvidas era a favorita do confronto das quartas de finais.

A Fnatic é um time que sempre está no mundial, mas esse ano não é nem de perto um dos favoritos ao título. A equipe teve uma temporada mediana na LEC começando a brilhar apenas nos plays off, mas foi derrotada por 3-0 pela G2 na final e ficou apenas com o vice. No mundial, a equipe garantiu sua classificação ao vencer partida decisiva contra a LGD e ficar em segundo no seu grupo.

No Rift tivemos uma série simplesmente espetacular. A Fnatic trouxe a Zebra como sexto jogador e venceu as duas primeiras partidas mostrando um League of Legends irretocável, e quase acabando com o bolão de muita gente. Porém, a Top Esports soube se reorganizar, e sendo liderada por um inspirado Karsa, buscou uma virada impressionante e agora enfrenta a Suning no próximo domingo (25), pela segunda Semifinal do Worlds. Confira abaixo como foi essa série espetacular.

Jogo 1: Vitória da Fnatic
TES: Leona – Ezreal – Zoe – Graves – Ornn
FNC: Rakan – Senna – Galio – Kindred – Singed
MVP da partida: Hylissang – Rakan (1/0/10)

Você não leu errado, a Fnatic pickou Singed para Bwipo. Mas a equipe mostrou que não estava de brincadeira pegando a primeira kill no 2v2 da bot lane. Em sequência o time emendou outra jogada na top lane, mas a TES respondeu com 3 jogadores e garantiu sua kill. Os times não deixavam o jogo diminuir de velocidade, e já realizavam outro confronto 2v2 na mid lane que terminava com uma kill para cada time.
Pouco tempo depois, tivemos uma grande luta no bot que ficou melhor para a Fnatic, mas mais interessante que isso, na top lane pudemos ver Bwipo começar a fazer o famoso proxy e fugir de 4 jogadores adversários enquanto exibia diversos emotes, mostrando que conhecia perfeitamente as mecânicas do campeão.
A partida era bastante movimentada, e enquanto Rekkles brilhava pelo lado da Fnatic, Knight fazia o mesmo pelo lado da TES.
Na primeira grande luta das duas equipes, o time da Fnatic mostrou melhor mecânica com seus bonecos e conseguiu duas kills sem perder nenhum jogador. O lado negativo é que não havia nenhum objetivo neutro disponível para poder ser utilizado o espaço que foi criado.
Na próxima vez que as equipe se bateram, dessa vez com o barão disponível, o time da Fnatic venceu novamente a luta, mas dessa vez levando 3 adversários. A TES conseguiu descontar com o dragão e ficar a apenas um da alma, mas a vantagem da FNC começava a ficar muito grande na partida.
Com um novo barão nascendo, a Fnatic forçou um pick off e explodiu JackeyLove mais uma vez muito rápido. A TES se viu obrigada a lutar pelo objetivo e perdeu 4 membros, contando JackeyLove novamente. Sobrando apenas Knight para a equipe chinesa, a FNC partiu para o base adversária e garantiu o primeiro jogo.

Jogo 2: Vitória da Fnatic
TES: TahnKench – Senna – Sylas – Jarvan IV – Gangplank
FNC: Braum – Ashe – Orianna – Kindred – Ornn
MVP da partida: Selfmade – Kindred (8/1/4)

A primeira grande luta aconteceu logo aos 4 minutos, quando os dois caçadores apareceram na bot lane e foram seguidos por 4 teleportes dos mid e top laners. A Fnatic até conseguiu o first blood, mas a TES lutou melhor e levou 3 kills na disputa.
A equipe da Fnatic continuava apostando na sua bot lane, assim como na partida anterior, e fazia repetidos ganks na lane focando e pegando kills em cima do TK de Yuyanjia, que ficava repetidamente com a tela cinza na partida.
A Fnatic ia controlando o jogo, conseguindo abates e garantindo o segundo dragão. A vantagem da TES ficava nas mãos de 369, que havia conseguido coletar muitas barricadas e concentrava muito ouro em seu GP.
Quando a Fnatic viu 369 adiantado, a equipe não teve dúvidas e mandou muitos jogadores para pegar o top lane da TES. A equipe chinesa tentou responder e defender seu jogador, mas acabou perdendo ainda mais, sofrendo 4 abates. Com o espaço, a equipe Europeia fez o barão, pouco tempo depois garantiu seu terceiro dragão e virou o placar de ouro.
A Fnatic brilhava em Summoner’s Rift, e um exemplo disso era Hylissang e Nemesis saindo vivos de um 5×2 e ainda quase levando um adversário no lance.
A equipe da TES parecia encontrar pick offs, mas a Fnatic sempre respondia chegando com todo seu time e conseguindo abates para cima dos chineses.
Com essa vantagem, a Fnatic garantiu a alma do dragão infernal e o segundo barão na partida, mostrando um conhecimento perfeito do dano dos adversários e quando lutar, quando perseguir, e quando recuar. As esperanças da TES ficavam apenas nas mãos de 369 e seu dano em área.
Com o dragão ancião nascendo, a equipe da Fnatic partiu para o objetivo, o garantiu, e partiu para a base adversária para garantir o 2×0 na série.

Jogo 3: Vitória da Top Esports
TES: Karma – Ezreal – Orianna – Lee Sin – Sion
FNC: Rakan – Jhin – Vel Koz – Kha Zix – Ornn
MVP da partida: Karsa – Lee Sin (3/1/9)

A terceira partida começou com a equipe da TES mostrando agressividade e tentando jogadas em diversos locais e não conseguindo muita coisa, porém a equipe garantiu o First Blood quando 369 solou Bwipo em vacilo do top laner da FNC.
Com o espaço conseguido, a TES aproveitou para invadir a selva e garantir abate em cima de Selfmade.
A equipe da TES continuou jogando pra cima do top laner da Fenatic, derrubando até a t2 da rota antes dos 13 minutos.
A Fnatic focava em garantir os dragões, mas a TES cobrava abates e construía uma vantagem de 6k de ouro de vantagem com apenas 16 minutos de jogo.
Aos 20 minutos de jogo, a equipe da TES tinha tanta vantagem que apenas partiu para o barão. A Equipe da Fnatic mandou seus jogadores para garantir o terceiro dragão. A equipe da TES mandou 2 jogadores para tentar atrapalhar e viu os dois acabarem sendo abatidos. Com o resto do time e dano da TES chegando, os chineses conseguiram duas kills, mas perderam mais um jogador.
Quando o quarto dragão nasceu, a TES não quis nem saber e fez o objetivo para não dar uma alma para a FNC, ainda eliminando Selfmade que tentou o roubo, e partindo para seu segundo barão na partida.
Com o objetivo, a equipe avançou sobre a base da Fnatic, forçou a luta, eliminou seus adversários e diminuiu o placar da série.

Jogo 4: Vitória da Top Esports
TES: Tahn Kench – Senna – Jayce – Nidalee – Sion
FNC: Sett – Ashe – Galio – Graves – Ornn
MVP da partida: Karsa – Nidalee (10/1/7)

O jogo começou agitando principalmente com a bot lane trocando agressividade pelos dois lados. Mas a primeira kill saiu na mid lane com Selfmade fazendo um bom gank e eliminando Knight. A equipe não parou, e Nemesis voltou de teleporte logo para a bot lane para seu time garantir uma kill em cima de JackLovey e o dragão para seu time.
A Fnatic quis apostar no que lhe deu sucesso nas duas primeiras partidas, e sua bot lane ganhou o 2v2 garantindo uma kill em cima de JackeyLove, e na sequência realizou um dive junto com Selfmade para matar também Yuyanjia.
A equipe mais uma vez mandou Nemesis para bot lane para materem o atirador da TES, mas dessa vez os Chineses leram bem a partida e responderam e conseguira 3 kills em cima da Fnatic.
O jogo só acontecia na bot lane, com os dois times mandando muitos jogadores para lá, e a Fnatic conseguindo usar o arauto para garantir a primeira torre do jogo.
E as lutas não paravam, a Fnatic garantiu o segundo dragão e na sequência perseguiu os adversário em sua selva, com as duas equipes trocando abates. A equipe continuou acelerando, pegando o segundo arauto e levando ele para pegar torres e cabecear até a T3 do top da TES.
Em luta por dragão, a equipe da Fnatic iniciou muito bem e parecia que venceria fácil a luta, porém ninguém conseguia matar 369 e focar os carrys, e aos poucos os jogadores da FNC foram caindo um por um, sobrando apenas Selfmade vivo. A equipe da TES aproveitou o espaço para fazer o barão, enquanto o caçador da Fnatic garantiu o terceiro drag do seu time.
Com o barão, a equipe da TES invadiu a base da Fnatic, lutou melhor e derrubou tudo para empatar a série em uma bela virada dentro de jogo.

Jogo 5: Vitória da Top Esports
TES: Leona – Ezreal – Sylas – Lee Sin – Vladmir
FNC: Rakan – Senna – Twisted Fate – Gragas – Gangplank
MVP da partida: Karsa – Lee Sin (4/0/6)

A quinta e última partida começou com Karsa dando um gank early em cima de Nemesis e garantindo o first blood para seu time.
A TES garantiu o primeiro dragão com Karsa o fazendo livre, enquanto isso, Selfmade gankava o top e explodia 369 sem nem lhe dar chance de usar a poça de sangue.
A equipe chinesa se organizava melhor no mapa, garantindo os objetivos neutros que surgiam e controlando bem o jogo.
A Fnatic demonstrou ter sentido o empate e não conseguia criar pelo mapa, nem mesmo na bot lane que havia sido sua grande vantagem nas últimas partidas. Enquanto Nemesis tomava pick offs bobos, Selfmade não confiava nas jogadas de seus companheiros e mais de uma vez não foi em all in de Hylissang que com certeza sairiam kills.
A primeira grande luta do jogo ocorreu pelo terceiro dragão, e a Fnatic conseguiu se organizar melhor com mais jogadores para abater dois adversários, pegar o bônus e respirar na partida.
No próximo dragão, a TES tomou o cuidado de levar todos os seus jogadores, lutou melhor conseguindo abater Bwipo rápido e Hylissang na sequência, pegou o objetivo e o barão na sequência, abrindo quase 5k de ouro de vantagem.
Aos 24 minutos, a TES invadiu a base, aplicou o Ace e venceu a série de virada com um stomp impressionante por sua parte, e um último jogo decepcionante por parte da Fnatic. Ainda assim, a equipe europeia está de parabéns pela série que fizeram nesse sábado.

O mundial continua amanhã, com Gen. G. contra G2, às 7 horas.

Continue Reading

Parceiros Editorias