Connect with us

cinema

Crítica – A Maldição da Chorona

Avatar

Published

on

A Maldição da Chorona é um filme dirigido por Michael Chaves (diretor do futuro Invocação do Mal 3). Não por coincidência, o filme de hoje faz parte do Universo Invocação do Mal  (Tan-tan-taaaaaaaaaaan).

Depois da morte de dois meninos em seu encargo, uma assistente social começa a ter dúvidas sobre a culpa da mãe na morte das crianças e se envolve até demais com a história a ponto de notar que talvez os mesmos sinais estejam acontecendo com seus próprios filhos.

Ambientado numa Los Angeles dos anos 70, The Curse of La Llorona faz referência a um mito popular mexicano sobre uma mãe que mata seus filhos por vingança ao marido e, arrependida, se mata aos pratos, o que cria uma maldição que a prende num mundo sobrenatural em busca de “novos filhos”.

Após a cena inicial e o título, temos uma apresentação de personagem em plano sequência com uma movimentação de câmera que me lembrou muito James Wan. Essa movimentação e ângulos diferentes aparecem por todo o filme, que tem uma boa primeira metade.

Do meio pro fim é que a situação se desencadeia um pouco. Algumas regras propostas são quebradas logo em seguida e depois que a Chorona aparece, sua exposição em câmera cansa. Por não ter um super orçamento, o CG fica forçado… e ele foi utilizado até pra fazer chover na cena. Sério, é tão excessivo que o café dentro da cafeteira é CG.

Saí do cinema com alguns questionamentos de roteiro e criação de personagem. Depois de assistir ao filme completo, nota-se que todo o meio dele não faz a história andar e a resolução não dependia de nada daquilo.

Ainda assim… fiquei presa durante todo o filme. É uma história simples . Se levarmos em consideração que estamos no mesmo universo de “A Freira” (que quis ser um monte de coisa e não foi nada além de uma confusão), The Curse of La Llorona não acrescenta ao universo… mas também não o prejudica. É uma história que se sustenta sozinha, apesar de talvez agradar aos fãs com os pequenos easter eggs.

Quero destacar a atuação de Linda Cardellini. Mesmo o roteiro colocando ela pra trabalhar e deixar os filhos SOZINHOS EM CASA e isso nunca ser um problema (bela assistente social, né?), no que o papel permitiu, ela teve boa atuação. Sou pessoalmente encantada pela atriz, que acabou de sair de Green Book e veio pra esse terror levemente duvidoso.

História fechada, com leve ligação a um universo que promete muito, A Maldição da Chorona é um filem de terror com muitas referências, jumpscares e escolhas interessantes. Tem fotografia escura e luzes verdes e azuis iluminam as cenas mais assustadoras. Se não assistiu aos filmes das franquia, pode ir tranquilo.

E claro uma das melhores coisas do filme é um Ex padre, agora curandeiro (Raymond Cruz) com tiradas engraçadas, mas sem estragar o clima do filme. 

A Maldição da Chorona esta em exibição nos cinemas.

A Maldição da Chorona

6

Nota

6.0/10

Pros

  • Direção, o alívio cômico do curandeiro.

Cons

  • Excesso de aparições da vilã, clichezão de luz falhando.
Advertisement
Comments

cinema

Twitch Prime terá jogos grátis da SNK a partir de amanhã (26)

Avatar

Published

on

Inicialmente serão 7 jogos gratuitos e serão 20 até o final do ano.

Em comemoração aos 30 anos de NEO GEO, a SNK vai distribuir jogos clássicos aos assinantes da Twitch Prime, totalizando 20 jogos até o final de 2020.

Jogos gratuitos

Os primeiros sete jogos grátis que poderão ser resgatados a partir de amanhã (26/05) serão:

Fatal Fury Special

The King of Fighters 2000

The King of Fighters 2002

Samurai Shodown II

Art of Fighting 2

Blazing Star

Pulstar

Esses títulos estarão em sua versão ocidental e terão tempo limitado para serem adquiridos.

No vídeo acima podemos ver outros títulos que devem chegar em breve também, como: Metal Slug 2, The King of Fighters ’98 Ultimate Match Final Edition, King of the Monsters e The Last Blade 2.

Quem ficou animado com essa notícia?

A Maldição da Chorona

6

Nota

6.0/10

Pros

  • Direção, o alívio cômico do curandeiro.

Cons

  • Excesso de aparições da vilã, clichezão de luz falhando.
Continue Reading

cinema

Diretor de Esquadrão Suicida diz que a sua versão original está completa

David Ayer respondeu fãs nas redes sociais sobre o assunto.

Avatar

Published

on

By

Depois que a Liga da Justiça: Snyder Cut foi anunciada para o serviço HBO Max, David Ayer – diretor de Esquadrão Suicida – parece ter começado seu próprio movimento para o lançamento da sua visão sobre o longa.

Questionado por um fã no Twitter sobre em que condições estava a sua montagem original do filme, o cineasta respondeu dizendo que o filme estava completo, com a exceção de alguns efeitos visuais. 

De acordo com relatos de pessoas que frequentaram os bastidores do longa, a Warner teria obrigado Ayer a transformar Esquadrão Suicida em um filme mais leve do que era proposto inicialmente e tendo cortando várias cenas originais. A interferência do estúdio se deve à morna recepção do público pelo tom sóbrio de Batman v Superman: A Origem da Justiça.

Com o lançamento confirmado da versão de Snyder para o filme da Liga, os fãs da DC Comics questionaram as redes sociais da AT&T (empresa proprietária da Warner) sobre uma possível “versão de diretor” para Esquadrão, o que foi respondido com um “tudo é possível, só é preciso um pouco de mágica”

Lançado em meados de 2016, Esquadrão Suicida obteve uma forte estreia que alcançou novos recordes de bilheteria, arrecadando mais de US$ 746.8 milhões no mundo todo e tornando-se a décima maior bilheteria daquele ano, além de ganhar o Oscar de Melhor Maquiagem em 2017. Em contrapartida, recebeu esmagadoramente críticas negativas da mídia, principalmente em relação ao seu enredo, direção e personagens, embora o desempenho de Margot Robbie como Arlequina tenha tido elogios – a ponto inclusive de ganhar em 2020 seu próprio filme, Aves de Rapina.

A trama do filme mostra uma agência governamental secreta liderada por Amanda Waller (Viola Davis) recruta super-vilões encarcerados para executar perigosas missões e salvar o mundo de uma poderosa ameaça, em troca de sentenças reduzidas. Além Robbie, o elenco foi composto por nomes como Will SmithJared LetoJoel KinnamanJai CourtneyJay HernandezAdewale Akinnuoye-AgbajeIke BarinholtzScott Eastwood e Cara Delevingne.

O próximo filme, escrito e dirigido por James Gunn (Guardiões da Galáxia), está atualmente em produção e contará com boa parte destes mesmos personagens, apesar de não ter tantas conexões com o longa original. Sua estreia está prevista para 6 de agosto de 2021.

Esquadrão Suicida se encontra disponível na Netflix.

A Maldição da Chorona

6

Nota

6.0/10

Pros

  • Direção, o alívio cômico do curandeiro.

Cons

  • Excesso de aparições da vilã, clichezão de luz falhando.
Continue Reading

cinema

Artemis Fowl: O Mundo Secreto ganha novo trailer

Adaptação para o cinema estreia em junho no Disney+.

Avatar

Published

on

Artemis Fowl Disney

Foi liberado esta semana um vídeo inédito de Artemis Fowl: O Mundo Secreto, adaptação da obra de Eoin Colfer para o cinema. Na prévia exibida pelo serviço de streaming Disney+, onde o longa fará seu lançamento exclusivo, vemos cenas inéditas da produção. Confira:

A trama acompanha Artemis, um garoto de 12 anos e último descendente de uma lendária família de criminosos. Com o auxílio de seu guarda-costas, o jovem elabora um plano para recuperar a glória de seu legado, após o desaparecimento misterioso de seu pai. No entanto, seu plano poderia derrubar civilizações e mergulhar o planeta numa guerra entre humanos, elfos e outras espécies.

No elenco, teremos Judi Dench (007: Operação Skyfall) no papel da comandante Root, líder da força policial das fadas; Josh Gad (A Bela e a Fera) será Mulch Diggums, um anão cleptomaníaco; Lara McDonnell (Simplesmente Acontece) fará a corajosa Capitã Holly Short; Já Nonso Anozie (Game of Thrones) será o guarda-costas de Artemis, Butler. Falando no protagonista, o papel ficou para o novato Ferdia Shaw. A direção está a cargo de Kenneth Branagh (Assassinato no Expresso do Oriente).

Artemis Fowl: O Mundo Secreto estreia dia 12 de junho no Disney+.

A Maldição da Chorona

6

Nota

6.0/10

Pros

  • Direção, o alívio cômico do curandeiro.

Cons

  • Excesso de aparições da vilã, clichezão de luz falhando.
Continue Reading

Parceiros Editorias