Connect with us

Livros

Especial Irmandade da Adaga Negra: Resenha de Os Sombras.

Published

on

LOJA DC 4

Para finalizar nosso especial, hoje vamos falar do 13º livro da série, Os Sombras, que conta a história dos irmãos misteriosos, ex- capangas de Rehvenge, donos de uma boate e um restaurante, e membros de uma segunda raça de vampiros, os Sombras iAm e Trez.

Para finalizar o ultimo dia do especial, e como bom livro de J R Ward e seus homões, temos muitas cenas picantes(apesar de serem relativamente menos do que em outros livros da série), muito drama e muito assunto para você pensar enquanto lê.


Desde crianças, os gêmeos enfrentaram dificuldades. Vendidos por seus pais para a rainha dos Sombra para que Trez se comprometesse com a princesa que acabara de nascer, os dois tem aversão às crenças de seu povo de que estrelas determinam o destino de cada um. Trez sonha em ser livre, e depois de anos trancafiado em uma cela, conseguiu fugir do palácio e foi abrigado por Rehvenge em uma amizade pura e cheia de gratidão por ambos os lados.
Depois de anos se aproveitando de tudo o que o sexo casual podia lhe oferecer, Trez se viu de repente apaixonado por uma Escolhida que passou a frequentar a casa depois que Layla engravidou. O Sombra passou a rodeá-la sem que ela percebesse, e o amor platônico evoluiu quando Selena descobre que está com uma doença terrível que a deixa com os dias contados, e resolve agir sobre a grande atração que tem pelo vampiro de pele morena.
Com a dificuldade em se sentir merecedor depois de poluir seu corpo com tanta sugeira e sexo, e com a angustia de Selena em ver a morte se aproximando, o casal se torna algo difícil de acontecer, até que um episódio da doença de Selena, conhecida como A Prisão, a deixa completamente imóvel no meio do jardim da Virgem Escriba, e a deusa resolve intervir ao levar Trez até ela.
O relacionamento se desenvolve rápido com a pressa e medo da morte iminente, e todos se mobilizam para tentar ajudar a parar a doença terrível. iAm até mesmo volta ao Território, arriscando sua vida ao voltar para perto da rainha que os quer de qualquer maneira sob seu domínio, e conhece a princesa a quem seu irmão é prometido, se apaixonando por ela sem saber de quem realmente se trata.
O drama amoroso dos irmãos é tão oposto, porém tão urgente, que deixa o livro com um ritmo alucinado quando retrata estas duas linhas de história, e da uma diminuída nas histórias secundárias. Isto chega a atrapalhar a leitura, já que a leitura se torna inconstante, e você passa a preferir uma história à outra.
Os personagens desta vez ficam mais em segundo plano do que em qualquer outro livro, Xcor, Layla, o próprio iAm, Rhage e Mary, todos aparecem pouco em comparação com a grande torrente de Trez e Selena. O leitor chega a sentir falta de um pouco mais sobre o outro irmão, o super protetor e responsável iAm, já que o título do livro sugere a história dos dois pelo plural.
No geral, a história envolvendo a morte em primeiro plano nos faz pensar na brevidade do que temos aqui, na incerteza do que vem depois, e no quão intenso tudo pode se tornar quando não se tem toda a eternidade para viver. É bonito e acalentador ver o tipo de amor que se desenvolve entre Trez e Selena, e destrói seu coração a cada crise e indício do fim que aparece durante as páginas deste exemplar.

8.8

História

8.5/10

Escrita

9.5/10

Conclusão

8.5/10

Pros

  • O tema sobre a brevidade da vida e o medo da morte é amplamente discutido e aprofundado por Ward.

Cons

  • Um dos irmãos aparece mais do que o outro, deixando a história meio desnivelada. O ritmo da história é cheio de trancos e os outros personagens são pouco retratados.
Redacão Cabana do Leitor
Comments