Connect with us

cinema

Grande Prêmio do Cinema Brasileiro | Oscar brasileiro premia “Bingo”

Mariana Barboza

Published

on

Na noite de terça-feira (18) a Academia de Cinema Brasileira divulgou os vencedores do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro.  Em uma cerimônia de homenagens esplêndidas e atos políticos em prol do movimento #EleNão, foi possível perceber, além da preocupação dos artistas com o futuro do cenário cultural, o amadurecimento da produção nacional, principalmente na categoria “Longa-metragem animação” que contou com um aumento expressivo de inscritos.

“Bingo – o rei das manhãs” levou oito troféus Grande Otelo, entre eles o de “Longa-metragem ficção”, “Melhor Ator” (Vladimir Brichta) e “Melhor Direção de Arte”. O longa, dirigido por Daniel Rezende e livremente inspirado na carreira de Arlindo Barreto, o famoso palhaço Bozo, fez jus ao favoritismo, misturando humor e drama em cenários extraordinários que retratam a realidade brasileira dos anos 80. Além disso, a harmonia impecável entre figurinos e paleta de cores que incentivam o teor melodramático da obra. “Como nossos pais”, de Laís Bodanzky, “A Glória e a Graça”, de Flávio Tambellini, e “Divinas divas”, de Leandra Leal, também receberam destaque.

ambíguo

Uma publicação compartilhada por mariana. (@bfkmary) em

Foto: Mariana Barboza do evento Grande Prêmio do Cinema Brasileiro.

Vladimir Brichta brincou com o “Oscar” — premiação de cinema estadunidense, afirmando o valor do cinema nacional e intensificou as manifestações políticas contra o candidato à presidência pelo PSL Jair Bolsonaro.

— Bingo, sim. Bozo, sim. “Bozonaro”, não — esbravejou o ator brasileiro.

Maria Ribeiro, vencedora da categoria de “Melhor Atriz” pela atuação em “Como nossos pais” e conhecida por exaltar o feminismo em suas redes sociais, enalteceu as mulheres em seu discurso.

Os cineastas Roberto Faria e Nelson Pereira dos Santos, mortos este ano, foram relembrados; porém, o maior e mais comovente tributo foi para a atriz Fernanda Montenegro, que completa 75 anos de carreira. Após o impacto nostálgico que a exibição da cena final de “Central do Brasil” causou, o ator Vinícius de Oliveira declarou um poema de Bráulio Bessa, emocionando os convidados. Ao subir no palco, Fernanda Montenegro (a grande homenageada da noite) lembrou da trajetória de Vinícius e sua relação com o diretor Walter Salles. No entanto, a cena mais marcante se faz quando o diretor Luiz Carlos Barreto se ajoelha aos pés da homenageada, que em seguida também se ajoelhou.

­—Nós somos matéria prima, os diretores que nos dão vida — declarou Fernanda ao citar todos os diretores que “acreditaram que ela valeria a pena”.

Apesar das melhorias desta edição, ainda falta o apelo mercadológico para propagação da indústria cinematográfica nacional, que por vezes se mostra excludente e desconhecida por grande parte da população, não estimulando, assim, a própria cultura brasileira.

Veja a lista completa dos ganhadores:

  • Longa-metragem de Ficção: “Bingo – O rei das manhãs”
  • Longa-metragem Documentário: “Divinas divas”
  • Longa-metragem Comédia: “Divórcio”
  • Longa-metragem Animação: “Historietas assombradas – O filme”
  • Longa-metragem Infantil: “Detetives do Prédio Azul”
  • Direção: Laís Bodanzky (“Como nossos pais”)
  • Atriz: Maria Ribeiro (“Como nossos pais”)
  • Ator: Vladimir Brichta (“Bingo – O rei das manhãs”)
  • Atriz Coadjuvante: Sandra Corveloni (“A Glória e a Graça”)
  • Ator Coadjuvante: Augusto Madeira (“Bingo – O Rei das manhãs”)
  • Direção de Fotografia: Lula Carvalho (“Bingo – O Rei das manhãs”)
  • Roteiro Original: Mikael de Albuquerque e Lusa Silvestre (“A Glória e a Graça”)
  • Roteiro Adaptado: Mikael de Albuquerque (“Real – O plano por trás da História”)
  • Direção de Arte: Cássio Amarante (“Bingo – O Rei das manhãs”)
  • Figurino: Verônica Julian (“Bingo – O Rei das manhãs”)
  • Maquiagem: Anna Van Steen (“Bingo – O Rei das manhãs”)
  • Efeitos Visuais: Ricardo Bardal (“Malasartes e o duelo com a morte”)
  • Montagem Ficção: Márcio Hashimoto (“Bingo – O Rei das manhãs”)
  • Montagem Documentário: Natara Ney (“Divinas divas”)
  • Som: George Saldanha, François Wolf e Armando Torres Jr (“João, o maestro”)
  • Trilha Sonora Original: Plínio Profeta (“O filme da minha vida”)
  • Trilha Sonora: Mauro Lima, Fael Mondego e Fábio Mondego (“João, o maestro”)
  • Longa-metragem Estrangeiro:“Uma mulher fantástica”
  • Curta-metragem de Animação:“Vênus-filó, a fadinha lésbica”
  • Curta-metragem Documentário:“Ocupação do Hotel Cambridge”
  • Melhor Curta-metragem Ficção: “A passagem do cometa”
  • Voto Popular – Longa Brasileiro:“Bingo – O Rei das manhãs”
  • Voto Popular – Longa Estrangeiro: “La La Land: cantando estações”
  • Voto Popular – Longa Documentário: “Cora Coralina”
Advertisement
Comments

CCXP 2019

CCXP | Painel da Disney esgota auditório 1 dia antes de acontecer

Os fãs que lutem!

Beatriz Souza

Published

on

A CCXP esgotou o auditório Cinemark para os painéis de sábado da Disney 24 horas antes da atração mais esperada que traz o elenco de Star Wars.


O painel de sábado na CCXP recebe conteúdos dos estúdios Disney e todo ano carrega uma leva de fãs fissurados para filas cada vez mais cedo.

Esse ano, os fanáticos por Star Wars – a última atração do dia 7 -, começaram a formar fila no Edifício Garagem às 15h. Sendo uma fila para quem tem credencial e outra para quem ainda não retirou. Esses, após pegarem suas credenciais do dia precisão seguir para mais uma fila.

As últimas pulseiras foram distribuídas às 19:30h, mas não impediu outros fãs corajosos de formar uma terceira fila de espera para caso lugares sejam liberados dentro do auditório. Em toda Comic Con, os visitantes que entram nos painéis não são obrigados a sair após as atividades, podendo ficar o dia inteiro.

No ano passado, às atrações mais esperadas eram da Marvel e as pulseiras esgotaram as 2h da manhã. Quem foi guerreiro e ficou até o final recebeu de surpresa no painel da Sony a presença de Tom Holland e o elenco de Homem Aranha: Longe de Casa.

O dia 7 começará com a pré-estreia de Frozen 2, seguido de um painel sobre o filme. A Disney apresentará suas novas produções, o filme da Pixar Dois Irmãos: Uma Jornada Fantástica, Um Espião Animal e o filme Free Guy com Ryan Reynolds e Joe Keery (Stranger Things). Ainda um painel sobre o parque temático de Star Wars e o da Marvel Studios com a presença de Kevin Feige. Para finalizar, o painel de Star Wars contará com a presença dos atores Daisy Ridley, J.J Abrams, John Boyega, Kathleen Kennedy e Oscar Isaac.

Continue Reading

CCXP 2019

CCXP | Panini anuncia títulos como SAO, Vinland Saga e muito mais

Durante a CCXP, a editora trouxe várias novidades de lançamento!

Christa Joanin

Published

on

De olho no painel da Panini durante a CCXP 2019 em São Paulo, nossa equipe pôde conferir os lançamentos esperados para 2020 da editora. Entre eles estão vários títulos famosos como: Demon Slayer (Kimetsu no Yaiba) e Vinland Saga.

Confira:

Demon Slayer (Kimetsu no Yaiba)

Escrita e ilustrada por Koyoharu Gotōge, é uma série japonesa de mangá shonen e até o presente momento, possui 17 volumes pela editora Shueisha e possui um anime de 26 episódios.

Banana Fish

É um mangá originalmente escrito e ilustrado por Akimi Yoshida e foi publicado entre 1985 à 1994 pela editora Shogagukan. Teve seu anime lançado em julho de 2018. Saiba mais aqui.

Jujutsu Kaisen

É uma série de mangá escrita e ilustrada por Gege Akutami publicados desde março de 2018 e possui apenas 6 volumes até o momento.

The Quintessential Quintuplets

Ainda em lançamento com 12 volumes publicados até o momento, é uma série desenhada e escrita por Negi Haruba e possui uma adaptação em anime produzido pela Tezuka Productions exibido no Japão e encontra-se disponível no catálogo da Crunchyroll.

We Never Learn

Escrito e desenhado por Taishi Tsutsui, o anime encontra-se disponível na Crunchyroll e a série em mangá possui 14 volumes em andamento.

Vinland Saga (2 em 1)

Este lançamento será um compilado 2 volumes em 1, formato já existente antes nos Estados Unidos. Escrito e desenhado por Makoto Yukimura é possível encontrar a versão normal do mangá aqui no Brasil e no Japão.

Sword Art Online: Mother’s Rosario

A séria adapta o sétimo volume do light novel de Reki Kawahara e possui um compilado de 3 volumes.

Sword Art Online: Calibur

Possui apenas 1 volume lançado em 2014 e é adaptação da oitava light novel de Reki Kawahara.

Os mangás anunciados pela editora Panini terão capa em formato cartão e miolo offwhite.

Continue Reading

cinema

Disney+ vai lançar filme do Príncipe Anders

Apenas uma semana antes de ter um mês, a Disney + está lançando outro projeto robusto em desenvolvimento.

Edi

Published

on

By

Apenas uma semana antes de ter um mês, a Disney+ está lançando outro projeto robusto em desenvolvimento. 

De acordo com novos relatos, a mais recente gigante do streaming produzirá um spinoff de Aladdin com Prince Anders, o novo personagem interpretado por Billy Magnussen na adaptação live-action de Guy Ritchie. 

A noticia sugere que o spinoff seria um longa-metragem para o serviço, vendo Magnussen retornar no papel principal. 

Um roteiro está sendo escrito por Jordan Dunn e Michael Kvamme ( O Bob Esponja: Bob Esponja em fuga ). 

O THR enfatiza que essa não é a sequência de Aladdin relatada anteriormente em desenvolvimento, mas um projeto totalmente novo que complementaria a franquia.

Esta história está se desenvolvendo …

Continue Reading

Parceiros Editorias

error: Conteúdo Protegido