Connect with us

Games

Modo Blackout de Black Ops 4 – Primeiras Impressões

Guilherme Balassiano

Published

on

LOJA DC 4

No último final de semana, mais especificamente no dia 15 de Setembro, teve início a fase de testes aberto ao público do inédito modo Blackout de Call of Duty: Black Ops 4, e nós da redação de games do Cabana do Leitor, não poderíamos deixar de testar este mais novo membro da família, do gênero Battle Royale. Desta forma, abaixo seguem alguns aspectos que destacamos durante o nosso gameplay, lembrando que o jogo ainda se encontra em desenvolvimento, e portanto a versão que jogamos não representa o produto finalizado.

Durante a beta aberta do jogo, o foco estava em seu novo modo Battle Royale, nomeado de Blackout. Além da clássica divisão pelo número de jogadores (Solo, Duo ou Squad) já introduzida por outros jogos do gênero para as partidas comuns, também estava disponível o modo Close Quarters Frenzy. Neste modo, os combates à curta distância eram favorecidos pela regra de que apenas SMG`s, Shotguns e pistolas eram disponibilizados aos jogadores, porém o mapa continuava com o mesmo tamanho do modo convencional.

black-ops-4-blackout-screenshot-2_non-wm2-100772463-orig

Ao iniciarmos o jogo, enfrentamos uma série de erros e instabilidades com o sistema de party e de busca de partidas. Estes apresentavam mensagens sem sentido e impossibilitavam a jogatina como “sua party atingiu o limite de jogadores” ou “impossível de se juntar ao lobby”. Ficamos bastante frustrados com esses erros, pois o jogo já se encontrava em acesso antecipado para quem fez a pré-compra desde o dia 14 no PC, e estes erros não foram reparados. No entanto, após várias tentativas finalmente conseguimos jogar o modo Blackout com seus 88 jogadores de forma simultânea.

Logo de cara, já foi possível se impressionar com a fluidez apresentada pelas mecânicas do jogo, como a movimentação do próprio personagem e a dos outros jogadores ao redor, dando a impressão de estarmos em uma enorme partida do clássico modo mata mata em equipe (Team Deathmatch) de 6 vs 6 que consagrou o multiplayer da franquia.

Outro ponto positivo que podemos destacar, ficou para a parte de gerenciamento dos itens obtidos durante a partida. Equipar uma infinidade de acessórios para as armas ou realizar a troca de equipamentos como granadas e kit`s médicos, tornou-se uma tarefa fácil devido ao sistema que os equipava automaticamente à arma selecionada, e ao mesmo tempo apresentava uma interface limpa e organizada do inventário do jogador, algo de dar inveja para outros títulos do gênero como PUBG (Playerunknown’s Battlegrounds).

É justamente em comparação com esse título, responsável pela polarização do modo Battle Royale nos últimos tempos, que a franquia Call of Duty: Black Ops deixa um pouco a desejar. Sua versão, o modo Blackout, é extremamente similar a já introduzida pelo PUBG, com mecânicas de fechamento de zonas, armas espalhadas pelo chão e terreno montanhoso com cidades distribuídas pelo mapa da mesma forma que o outro título apresentou. Portanto, é possível afirmar que Blackout é apenas uma versão mais polida do mesmo.

Call of Duty: Black Ops 4 será lançado no PC, Playstation 4 e Xbox One, no dia 12 de outubro.

 

Guilherme Balassiano
Graduado em Relações Internacionais e aficionado por games.
Continue Reading
Comments