Connect with us

Livros

Resenha: “O que aconteceu com Annie”

C. J. Tudor escreveu também ‘O Homem de Giz’ e é uma das atrações internacionais da Bienal XIX 2019.

Mylla Martins de Lima

Published

on

O que aconteceu com Annie, publicado em maio pela editora Intrínseca (em primeira mão para assinantes do Clube Íntrinsecos), traz mais do bom thriller por C. J. Tudor. A britânica já teve sua estreia aqui no Brasil com o livro O Homem de Giz que proporcionou sua indicação ao Goodreads Awards como autora de estreia de sucesso.

A história começa quando um crime brutal assombra a pacata cidade de Arnhill e dois policiais vão investigar um pequeno chalé. Tratava-se de uma mãe que matou o próprio filho e em seguida cometeu suicídio. Pouco depois deste acontecimento, o protagonista Joe Thorne, volta para seu antigo lar, a própria Arnhill, muito contrariado. Joe não passa de um fracassado alcóolatra que, por conta de um e-mail misterioso, resolve retornar à cidade natal 25 anos depois em busca de respostas sobre que aconteceu com Annie, sua irmã que desaparecera aos 8 anos de idade e voltara sozinha 48 horas depois de seu desaparecimento. 

“Quando minha irmã tinha oito anos, ela sumiu. Na época, achei que não poderia haver coisa pior. E então ela voltou”

A autora não deixa a desejar em nenhum momento, aproximando os leitores com a criação de personagens mais humanos, com um protagonista que, de fato, não é dos mais simpáticos. A forma como acontecem os eventos em Arnhill é o que realmente mantém a tensão, juntando o suspense com fatos sobrenaturais. Tudor utiliza flashbacks em alguns capítulos, brincando com a mente de quem está lendo; quando esses criam um quebra cabeça e estão prestes a concluí-lo, ela vem e desmonta tudo, dando aos mesmos novas peças para remontar. Cada um dos moradores da trama tem seus segredos e motivos para serem como são, essa sombra misteriosa só vai sendo desfeita a longo da narrativa, mexendo com a curiosidade de quem tem o livro em mãos.

Além de um thriller que não perde a essência do começo ao fim, a obra também toca em assunto importantes como a omissão das escolas quanto ao bullying e os impactos de eventos passados na vidas das pessoas. Todo o suspense é relatado numa edição maravilhosa com corte de páginas na cor preta e de capa dura.

A autora é uma das principais atrações da Bienal XIX 2019 que vai começar 30/08 e terminará em 08/09.

Comments

Parceiros Editorias

error: Conteúdo Protegido