lakelogo

Review | Lake

Feito para um público de nicho, Lake é uma aventura narrativa de escolhas bastante cativante.

Tendo sido lançado no dia primeiro desse mês, Lake é o mais novo jogo desenvolvido pelo estúdio indie Gamious, e distribuído pela WhitehornDigital, que se trata de uma aventura narrativa de escolhas.  Agradecemos por termos recebido a permissão para jogar de forma antecipada ao lançamento. O acesso ao jogo foi feito através da steam, ele foi jogado por cerca de 6,5 horas antes da produção da review, tempo no qual foi possível terminar o jogo 1 vez, e as especificações do computador utilizado são: Processador – AMD Ryzen 3500x / RAM – 16GB / Placa de vídeo – NVIDIA GeForce GTX 1660.

Com a história se passando em 1986, em Lake tomamos controle de Meredith Weiss, uma programadora bem sucedida na casa dos seus 40 anos que acabou de programar a maior criação da empresa em que trabalha, e decide voltar para a casa de seus pais em sua cidade natal, Providence Oaks, tanto para tirar umas merecidas férias de sua profissão como também tomar o lugar de seu pai no serviço postal da cidade, uma vez que sua família está viajando.

Lake3
Conheça Providence Oaks e seu famoso e belo lago

A proposta de Lake é ser um jogo calmo para passar o tempo, e sendo PO uma pequena e pacata cidade, ao longo de duas semanas os jogadores vão praticamente brincar de simulador de correios, tendo que distribuir cartas no endereço certo e entregar as encomendas, andando em toda PO com seu furgãozinho, aproveitando as belas paisagens, a ótima trilha sonora (que realmente é muito boa, porém com pouca variedade), ao mesmo tempo que encontra pessoas relacionadas a juventude de Meredith, que esteve fora da cidade por 22 anos, e conhece pessoas novas.

O dia em Lake tem seu próprio ritmo e rotina, você inicia ele na agência de correio, e sai para distribuir as cartas e encomendas pela cidade. Nesse percurso você encontra pessoas, podendo conversar com as mesmas e combinar outras atividades. Após encerrar o expediente, você vai automaticamente para qualquer atividade que tenha marcada para aquele dia, e após a mesma Meredith volta para cara, onde irá conversar por telefone com seus pais, e depois poderá ler um livro, ou assistir TV, ou realizar alguma outra atividade com a qual você tiver se comprometido.

E aí que o charme de Lake começa a se sobressair. De acordo com que você vai encontrando e conhecendo pessoas relevantes, você vai aprendendo mais sobre Meredith e sobre essas pessoas, assim como seus sonhos e problemas. Não é como se o jogo te colocasse um grande mistério ou uma história surreal e incrível, as pessoas de Providence Oaks tem problemas comuns e surpreendentemente reais, são pessoas com as quais você pode facilmente relacionar com outras conhecidas do seu dia a dia, fazendo o jogo te envolver de uma forma bastante boa e peculiar.

E sob o controle de Meredith, você pode decidir como se relacionar com essas pessoas, se vai ajudá-las, se prefere se afastar das mesmas, se vai relembrar os bons tempos da adolescência, entre outros. Todos os personagens tem características únicas que os fazem ser bastante carismáticos, de forma que independentemente de você amar, odiar ou ser indiferente a um personagem, você o reconhece como muito diferente aos outros. Isso tudo se destaca com o trabalho de dublagem de todos os personagens sendo muito bem feito, aumentando sua imersão no jogo.

Lake1
Prepare-se para visitar diversas casas entregando correspondências

Aqui vale chamar atenção novamente para a protagonista Meredith, que é um acerto gigantesco da Gamious. Em jogos narrativos de escolha é comum controlarmos ou homens com um passado misterioso, ou adolescentes que ainda estão descobrindo a vida. Mas em Meredith temos uma mulher de 40 anos bastante madura em um jogo que nos mostra que não existe problemas em tomar novos rumos, fazer novas escolhas, iniciar romances, quando não se é mais um “jovenzinho”.

É importante notar que Lake tem uma proposta muito bem definida e para um público de nicho. Se você não tem interesse em jogos narrativos, ou jogos “calminhos” para passar o tempo, você vai achar completamente entediante. Por outro lado, se esse é o seu tipo de jogo, ele se torna quase um obrigatório.

Isso não quer dizer que Lake não esbarra em problemas, com a maioria dele estando relacionada principalmente ao acabamento e polimento do jogo. Ocorreu em mais de um momento de existirem opções de diálogo que não funcionavam, a opção estava lá, mas não importava quantas vezes eu clicava, ela simplesmente não ia, me obrigado a escolher outra. Às vezes, ao mandar pegar um pacote dentro do furgão ele não era escolhido e Meredith saía do mesmo de mãos vazias. O botão de desligar o rádio do furgão nunca funcionava. O jogo está inteiramente legendado em PT-BR, o que é bom, porém existem diversos erros de localização e até mesmo de tradução, que podem acabar mudando o sentido de algumas frases caso a pessoa não entenda o áudio original. Em um determinado local do mapa, ao ser visitado, Meredith SEMPRE repete a mesma frase.

Mas os maiores problemas de Lake definitivamente são o final do jogo, que parece ter sido feito de forma corrida e sem muita atenção, e um bug bastante específico que vou comentar mais a frente.

Lake4
Normalmente são apresentadas de 2 a 3 opções de diálogo para interagir com outros personagens

Ao fim das duas semanas, acontecerá um evento onde você poderá encontrar todos com quem conversou nesses dias, e após esse evento você irá tomar decisões importantes sobre o futuro de Meredith. Primeiramente no evento, ele acaba acontecendo de uma forma meio bizarra, de modo que quando você encerra a conversa com um personagem, a cena automaticamente corta para a conversa com outro, ficando uma montagem estranhíssima, que dá uma sensação de ter sido feito as pressas. Aqui vale dizer também que, apesar de ter gráficos muito bonitos, o jogo tem algumas animações bastante precárias, aumentando a sensação de estranhamento nessas cenas.

E outro problema vem no momento das escolhas importantes. Apesar de serem opções muito boas, e sinceramente eu ter ficado muito feliz com meu final, o jogo me ofereceu a possibilidade de eu tomar duas decisões completamente contraditórias como se não se influenciassem. Basicamente, eu tomei uma decisão que obrigaria Meredith a ficar em PO, e outra em seguida que a fez sair de PO, e ela nem sequer comentou sobre isso. Tanto que com os créditos subindo eu apenas fiquei pensando “pera aí, como isso acabou de acontecer?”, dando a impressão mais uma vez de o jogo ter sido terminado às pressas e ter faltado atenção aos detalhes.

E agora, o bug complicado. Iniciando um determinado dia do jogo, eu fui automaticamente teleportado para uma cutscene do outro lado da cidade, o que por si só já seria um bug, mas sem muitos problemas. O problema foi que ao se encerrar a cutscene, eu ainda estava nesse outro local, enquanto o furgão dos correios ainda estava na sede. Não é como se o mapa fosse grande, porém Meredith é MUITO lenta. Até existe um botão de correr, mas ela apenas anda menos lentamente com esse botão. Eu decidi então sair do jogo e acessar o save novamente para ver se o problema desaparecia.

A questão é, como o jogo trabalha com save automático, eu ainda estava do outro lado da cidade. Mas dessa vez, ao olhar o mapa, o furgão estava marcado como do meu lado, onde ele NÃO estava. Ele simplesmente havia desaparecido, impedindo completamente de fazer qualquer entrega. Eu possuía um save manual de 4 dias antes, porém, alguém que não tenha um simplesmente teria perdido todo seu progresso. Eu fiquei simplesmente sem reação com esse bug, e fechei o jogo na hora decidindo que seria melhor continuar outro dia.

Lake2
Que tal tirar uma fotinhas de lembrança de PO?

Esse é o tipo de bug que NÃO pode estar presente no jogo quando ele é lançado, e o fez automaticamente virar um 2 para mim. Por sorte, eu fui ler o fórum do jogo na Steam, e encontrei diversas pessoas relatando ter tido o mesmo problema, inclusive tendo recomeçado todo o jogo, assim como uma explicando como contorná-lo (sim, existe salvação para o save), com você apenas precisando abrir seu mapa e fazer uma viagem rápida para um dos locais marcados (opção que até o momento eu nem sabia existir, visto que o jogo nunca te fala dela), fazendo seu furgão retornar.

Obviamente, ao descobrir que havia salvação, tudo ficou mais tranquilo e o jogo voltou a agradar, porém não muda o fato de um jogo feito para “acalmar” ter causado estresse repentinamente.

No fim, Lake é um jogo bastante agradável, e Providence Oaks é uma cidade encantadora, assim como Meredith é uma protagonista espetacular, de forma que provavelmente irei rejogar para tentar novas escolhas. Ainda vale citar que, se passando na década de 80, o jogo traz diversas referências e citações a eventos e filmes, muitos filmes mesmo, da época, o que é bastante divertido de se ver. Pelo seu preço atual, considerando os bugs que ainda estão presentes, talvez seja melhor esperar uma promoção. Caso você esteja lendo isso num momento em que eles já tenham sido corrigidos, e goste muito de jogos narrativos e tranquilos, pode comprá-lo sem medo, e prepare suas malas para duas semanas bastante pacatas e divertidas.

Lake

Lake
6.5 10 0 1
Lake acerta em cheio em sua proposta, porém escorrega em bugs e em final mal acabado. Com bugs corrigidos, se torna facilmente um jogo nota 7,5 ou 8.
Lake acerta em cheio em sua proposta, porém escorrega em bugs e em final mal acabado. Com bugs corrigidos, se torna facilmente um jogo nota 7,5 ou 8.
6.5/10
Nota
Normal
Total
0
Shares
Related Posts
Total
0
Share