Connect with us

A Vertigo Comics já foi a “casa” de roteiristas dos mais variados gêneros. Conhecida como a divisão adulta da DC Comics, a Vertigo já teve roteiros escritos por Alan Moore, Neil Gaiman, Brian Azzarello, Garth Ennis, entre outros. Este último foi responsável pela saga do pastor Jesse Custer, ao lado do vampiro Cassidy e da sua ex-namorada e assassina Tulipa O’Hare, em busca de Deus na série “Preacher”.

Preacher teve 75 edições lançadas entre os anos de 1995 e 2000, sendo que 66 foram às edições mensais, uma foi à minissérie “O Santo dos Assassinos” em quatro partes e ainda teve mais 5 edições especiais. No Brasil, as edições chegaram a ser lançadas pela Devir Quadrinhos e atualmente foi publicada pela Panini Comics em nove volumes encadernados.

Mesmo sendo uma revista com conteúdo polêmico, Ennis não tardou a vender os direitos de filmagem à empresa Eletric Entertainment. Esta, mesmo com três rascunhos do roteiro escritos por Garth Ennis – baseado no primeiro arco de histórias “A Caminho do Texas” – não conseguiu vender o projeto para nenhum investidor, pois achavam-no extremamente controverso por conta da violência e a visão deturpada sobre religião.

Ennis então se uniu a Kevin Smith (O Balconista) e Scott Mosier (O Balconista II), que com sua empresa View Askew Productions ajudaram a financiar o projeto, que foi preparado para Bob Weinstein (A Dama Dourada), quando este – ao lado de seu irmão Harvey Weinstein – era proprietário da Miramax Films. Só que devido a problemas de divisão de lucros, o projeto não foi pra frente. Em setembro de 2001, a Eletric Entertainment e a produtora inglesa Storm Enterteinment, conhecida por filmes independentes conseguiram luz verde para dar continuidade ao filme, com direção de Rachel Talalay (Doctor Who), produção de Rupert Harvey (Criaturas) e Tom Astor (Dr. House), além do envolvimento da empresa de Smith e Mosier. As filmagens se iniciariam em novembro, mas problemas financeiros terminaram adiando o início, que nunca ocorreu de fato. Havia até o envolvimento do ator James Marsden (X-Men) no papel de Jesse Custer.

Preacher-2

Em 2006, a HBO encomendou um piloto para a TV, escrito por Mark Steven Johnson (Motoqueiro Fantasma) e dirigido por Howard Deutch (The Strain) – que também produziriam a série. Tudo estava caminhando certo para que a série estreasse pelo canal, tanto que Johnson além de adaptar cada revista em uma hora de episódio, ainda criou com Ennis novas histórias para serem introduzidas. Mas devido às controvérsias religiosas e a obscuridade das histórias, a HBO abandonou o barco em agosto de 2008.

Em novembro de 2013, o canal AMC anunciou que iniciaria o projeto da série “Preacher”, com um piloto produzido por Seth Rogen (Steve Jobs) e Evan Goldberg (A Entrevista) e escrito por Sam Catlin (Breaking Bad). Depois surgiram os nomes dos atores que estariam interpretando os personagens principais: Dominic Cooper (Marvel’s Agent Carter) como Jesse Custer, Joseph Gilgun (Sequestro no Espaço) como o vampiro Cassidy e Ruth Negga (Marvel’s Agents of S.H.I.E.L.D.) como Tulipa O’Hare; além dos atores Ian Colletti (Matemática do Amor) como Cara de Cu e W. Earl Brown (True Detective) como o xerife Hugo Root. Eis então que surge o primeiro trailer da série no começo do mês de novembro de 2015, mostrando que o canal AMC estava levando a sério o que prometera.

Preacher – Trailer LegendadoPreacher – Trailer LegendadoDesculpem, pelo trailer muito melhor que Lúcifer da nossa querida FOX.

Posted by Cabana do Leitor on Segunda, 2 de novembro de 2015

O trailer nos apresenta vários dos personagens que são costumeiros na série em quadrinhos. Temos vislumbres de personagens como Santos dos Assassinos, Tulipa, mas principalmente vemos Jesse Custer e Cassidy. Se nos prendermos nas caracterizações, muitos irão contra o que é visto, pois o Cassidy de Gilgun não usa o famoso óculos escuros do personagem, sua marca registrada, que ele nunca tira. Dominic Cooper mantém um bigode e cavanhaque, o que diferencia um pouco do rosto sempre sem barba de Custer nos quadrinhos. Mas não vamos nos prender a isso, mas sim a tensão que o trailer aparenta demonstrar, já que de início vemos Custer sendo abordado por um garoto que deseja que o pastor agrida seu pai. Custer então apresenta as cenas do que poderá ser o primeiro episódio da série, mostrando vislumbres de cenas que se assemelham com a história em quadrinhos. O clima do trailer demonstra que, possivelmente, a série levará toda a tensão e controvérsia que a série em quadrinhos sempre teve. Ponto novamente para a AMC quanto a isso, pois enquanto muito desistiram de fazer a série por causa disse, ela buscou se arriscar e investiu nessa ideia.

Vejo “Preacher” causando polêmicas dentro em breve nas sociedades conservadoras estadunidenses, pois o trailer não mostra nem uma terça parte do que esta poderá vir a se tornar. Se a nova série da AMC que deve estrear em 2016 será um sucesso, somente o tempo dirá, mas parece que o canal de TV pretende garantir mais um sucesso em suas fileiras, como conseguira com “The Walking Dead” e seu prequel “Fear The Walking Dead”.

"SE tiver que morrer, morra sorrindo!" "Eu acredito que, o que não mata, nos deixa mais... Estranhos!" "Vi Veri Veniversum Vivus Vici"

Advertisement
Comments

CCXP 2019

CCXP | Amazon revela série sobre “putaria diferenciada” com Pablo Vittar

Amazon Prime falou sobre as série Dom e Perdidos em Flórida.

Beatriz Souza

Published

on

Amazon anunciou hoje quatro novas produções brasileiras Originais Amazon durante o evento Prime Video Presents: Brasil em São Paulo, com séries em já em filmagem e algumas programadas para iniciar em 2020.

E hoje na CCXP19 o Amazon falou um pouco mais sobre três delas.

Soltos em Flórida

Reality Show onde jovens estão ali sem roteiro nenhum pra rolar uma “putaria diferenciada” e as celebridades assistem. Pablo Vittar e John Drag comandam o Reality.

Dom

Série baseada em fatos, segue o Vitor, personagem da inteligência militar que assume a guerra contra as drogas, uma espécie de Jack Bauer. Inspirada em fatos reais, a história da série DOM acompanha um homem chamado Victor, um agente da inteligência militar que enfrentou a guerra às drogas como missão de sua vida e depois de muitos anos, precisa enfrentar as baixas em sua vida pessoal enquanto observa seu próprio filho, Pedro, sucumbir ao vício.

Enquanto Victor observa a vida de Pedro sair dos trilhos com o vício em cocaína, ele descobre outro lado da vida do filho, que também se torna um dos criminosos mais procurados do Rio de Janeiro: Pedro Dom. Dirigida por Breno Silveira e estrelada por Gabriel Leone e Flavio Tolezani, a série de suspense de ação está atualmente em produção e deve estrear em 2020. 

Trailer: Dois lados da mesma guerra: o pai que luta pra acabar com o vício e o filho que vive se entregando as drogas.

O Breno Silveira, diretor da série, que já fez outros trabalhos biográficos (Dois Filhos de Francisco) tem um apego para retratar uma relação pai e filho em seus dramas.

Dom tem uma coisa muito interessante de ver A partir dos anos 70 quando a cocaína chegou no Brasil e o pai do Pedro foi um dos principais no combate a isso. E mostra o estado ridículo que se encontra a situação NO Rio de Janeiro. É uma história muito política.

É diferente da história clássica, pois ele é um agente que descobre que o filho é o mandante do crime. Ele por ser tão altruísta acabou não vendo o que aconteceu dentro de casa.

O Pedro original assaltava um lugar e mandava flores para a casa assaltada. Não era pelo dinheiro, era pela adrenalina. Comparado a Prenda-me se for capaz. É uma série de ação com grandes sequências.

#CabanaNaCCXP19

Continue Reading

CCXP 2019

CCXP | Criador do Trem Infinito fala sobre a série

O Cartoon Network levou ao painel Cinemark na CCXP19 Owen Dennis, criador da nova série do canal, Trem Infinito.

Beatriz Souza

Published

on

Cartoon Network levou ao painel Cinemark na CCXP19 Owen Dennis, criador da nova série do canal, Trem Infinito.

O maior evento de cultura pop do planeta recebeu o norte-americano no Auditório Cinemark XD hoje na CCXP, para um bate-papo mega descontraído e divertido.

Owen Dennis falou sobre o desenvolvimento e processo criativo da sua própria série de animação. Cheia de aventuras sobrenaturais, Trem Infinito tem como personagem principal Tulip, uma jovem programadora que fica presa dentro de um trem misterioso e cheio de desafios perigosos – onde nada é o que parece.

O autor teve a ideia da série enquanto estava num avião voltando da China onde dava aulas de inglês e estava dormindo, quando acordou com ou todas as pessoas olhando pra uma tela e ficou assustado. Basicamente a ideia sobre uma pessoa acordar em um lugar diferente que não reconhece. No Brasil podemos ate mesmo associar a ideia da série da Cartoon com a do escritor, Luciano Milici, que iniciou os relatos de um mundo paralelo conhecido como Setealém, que geralmente pode ser uma viagem consciente ou inconsciente.

Trem do Infinito é desenhada a a mão com lindos cenários, o autor especificou que Tulipa vai aprender sobre independência e também reflexões sobre a vida, com uma estética é inspirada em jogos point e shoot dos anos 90. O trem é uma metáfora da vida, ele vai seguir em frente sempre porque na vida não tem volta. Perguntado porque o autor escolheu uma menina, ele respondeu:

“Ela sempre foi assim, ela nunca foi um menino. Que diferença faz? Deixa ser uma menina”

Owen Dennis

A série teve a sua estreia na América Latina em agosto, com versão legendada. Mas, foi somente a partir de novembro, a Cartoon Network começou a exibir os novos episódios da série, agora na versão dublada em português e em espanhol, no Brasil e em toda a América Latina, respectivamente.

#CabanaNaCCXP

Continue Reading

CCXP 2019

CCXP | Perdidos no Espaço ganha novo trailer da segunda temporada

Os novos episódios da série chegam à Netflix na véspera de Natal.

Hueber Silva

Published

on

Nesta quinta-feira (5) a Netflix liberou um novo trailer da segunda temporada de Perdidos no Espaço, e indica que novos episódios chegam próximo ao Natal.

A Netflix trouxe um enorme estande esse ano na CCXP e conta com diversas atrações.

A produção é uma nova visão do clássico de 1965 e conta a história da família Robinson que, após um acidente, os tira da rota de um novo planeta a ser colonizado. Toby Stephens (John Robinson), Molly Parker (Maureen Robinson), Parker Posey (Doutora Smith), Mina Sundwall (Penny Robinson) e Ignacio Serricchio (Don West) integram o elenco do remake, que tem Zack Estrin (Prision Break) como showrunner.

A segunda temporada de Perdidos no Espaço estreia dia 24 de dezembo na Netflix.

Continue Reading
error: Conteúdo Protegido