Connect with us
Edward Gaming Time de League of Legends Edward Gaming Time de League of Legends

eSports

Worlds 21 | Edward Gaming vence por 3×2 e avança

EDG derrota RNG depois de uma série longa e equilibrada.

Publicado

em

No dia de ontem, vimos a T1 atropelar a Hanwha Life Esports por 3×0 com facilidade na primeira quarta de final do Worlds. No dia de hoje, tivemos uma série de LPL entre Edward Gaming e Royal Never Give Up.

E o que tivemos foi uma verdadeira série de LPL, com 5 jogos e ação constante. Logo de cara, a Royal saiu na frente com uma partida bastante controlada. A EDG reagiu e não apenas empatou como também virou a série. No quarto jogo, a RNG nem deu chances, frustrando todas as ofensivas da Edward Gaming, vencendo e empatando a série mais uma vez. Na partida definitiva, o jogo até começou equilibrado, mas a EDG foi superior, venceu e se classificou para a próxima fase.

Confira abaixo o resumo das partidas:

Edward Gaming 0 x 1 Royal Never Give Up

EDG: Nami – Lucian – Malzahar – Jarva IV – Jayce
RNG: Nautilus – Aphelios – Ryze – Xin Zhao – Irellia
MVP da Partida: Cryin – Ryze (4/0/7)

O primeiro firstblood da série veio em skirmish no rio, com Flandre abatendo Wei. Porém o top laner da Edward Gaming não conseguiu aproveitar a vantagem conquistada, sendo solado por Xiaohu. O top laner da RNG continuou mostrando uma boa atuação, sendo gankado por 3 jogadores e conseguindo um abate, mesmo morrendo também, ao mesmo tempo que sua equipe usava o arauto no bot para dar recursos a GALA.

A partida era bastante estudada, mas a Royal ia se saindo melhor no mapa, e conseguiu começar a criar uma boa vantagem de ouro em teamfight no rio, quando a EDG gastou tudo em um pick off em cima de Ming, perdendo no 5×4 na luta que se seguiu. Em uma nova luta na mid lane, parecia que a EDG retomaria as rédeas da partida, após conseguir 4 abates. Porém após isso só deu RNG, que após um bom pick off em cima de Viper garantiu o barão.

Apesar do bônus não ter sido o suficiente para vencer a partida, ele fez a vantagem de ouro da Royal saltar para mais de 7k, e assim, quando as duas equipes lutaram pelo dragão ancião, a RNG venceu mais uma luta, aplicou 4 abates e abriu a série com vitória.

Edward Gaming 1 x 1 Royal Never Give Up

EDG: Yummi – Ezreal – Ryze – Olaf – Graves
RNG: Alistar – Miss Fortune – Annie – Xin Zhao – Jayce
MVP da Partida: JieJie – Olaf (4/2/9)

No segundo jogo, o firstblood veio para Wei, que abateu MeiKo enquanto ele estava fora de Viper. A equipe da EDG respondeu rapidamente a mesma jogada, devolvendo 2 abates nas mãos de JieJie. Poucos minutos depois explodiu a primeira teamfight, pelo arauto, e a EDG executou muito melhor a luta, pegando 4 abates e o objetivo sem perder ninguém. O jogo já havia desandado bem rápido, com a vantagem de ouro sendo de mais de 5k com 11 min de jogo.

A equipe da RNG ia tentando encontrar pick offs para poder se segurar no jogo, mas a sua composição simplesmente não funcionava quando começava qualquer teamfight, e o que parecia era que a Edward Gaming apenas não levava tudo com menos de 20 minutos porque seus jogadores faziam movimentações displicentes pelo mapa, sofrendo pick offs com facilidade.

Se reorganizando no mapa, a Edward Gaming garantiu o primeiro barão, usado para ficar com o inibidor da rota do meio. Explodindo mais uma luta, Xiaohu até tentou segurar para a EDG, porém Flandre simplesmente terminou de limpar a equipe da RGN e venceu garantiu a vitória na partida.

Royal Never Give Up 1 x 2 Edward Gaming

RNG: Rakan – Miss Fortune – Galio – Xin Zhao – Lucian
EDG: Lulu – Aphelios – Azir – Olaf – Graves
MVP da Partida: JieJie – Olaf (4/1/7)

A RNG decidiu começar acelerando a partida, e logo cedo fez um dive com 3 jogadores em Flandre para deixar o firstblood nas mãos de Xiaohu. A Royal gostou da ideia e pouco tempo depois repetiu a estratégia, pegando mais uma kill. A equipe da EDG ia respondendo colocando recursos nas mãos de Viper e devolvendo abates em skirmshs com JieJie, de forma que aos poucos a EDG tomou a frente no placar de ouro.

Após um início intenso, o jogo começou a ficar mais lento, com nenhuma das equipes puxando o gatilho. Essa situação favorecia a EDG, que conseguia garantir mais recursos e aumentar sua vantagem de ouro. Foi a RNG quem puxou o gatilho então, partindo para o barão aos 30 min de jogo. Mas a ofensiva virou desastre, com JieJie roubando o objetivo e a luta ficando com 3 abates para cada lado, e Viper ainda garantindo a alma do vento na sequência.

Com o bônus a EDG avançou sobre a base adversária, derrubando um inibidor e abrindo outro. Quando o segundo barão nasceu, a história se repetiu, com a RNG partindo para o objetivo e JieJie roubando o mesmo, e dessa vez o objetivo foi usado para finalizar a partida e virar no placar.

Edward Gaming 2 x 2 Royal Never Give Up

EDG: Yummi – Miss Fortune – Ryze – Xin Zhao – Graves
RNG: Lulu – Aphelios – Annie – Jarvan IV – Kennen
MVP da Partida: Wei – Jarvan IV (5/1/12)

Na quarta partida, o firstblood veio no 2×2 da botlane para GALA em cima de Viper, porém na sequência JieJie chegou para abater ambos jogadores do bot da RNG. A primeira grande teamfight explodiu pelo arauto, com a RNG conseguindo roubar o objetivo e ninguém sendo abatido. O quarto jogo era equilibrado, porém, em nova teamfight, com Ming brilhou com sua Lulu e a RNG conseguiu um ace não oficial perdendo apenas 1 jogador, abrindo a vantagem na partida.

Com o passar do relógio, a RNG foi conseguindo cada vez mais espaço de mapa, abates e recursos, e todas as tentativas da EDG eram frustradas. Conseguindo pick offs em cima de JieJie e Meiko, a RNG partiu para o barão e garantiu o objetivo com facilidade. Com o bônus, foi necessário apenas mais uma luta, com uma entrada perfeita de Xiaohu para a Royal garantir a vitória e levar a série para o quinto o jogo.

Edward Gaming 3 x 2 Royal Never Give Up

EDG: Yummi – Ezreal – Ryze – Jarvan IV – Graves
RNG: Nautilus – Miss Fortunie – Orianna – Lee Sin – Gwen
MVP da Partida: Meiko – Yummi (2/1/16)

Na última partida, o first blood veio para MeiKo, porém na sequência Viper deu uma senhora kalecada, o que acabou comprometendo ambos jogadores da bot lane da EDG. As duas equipes mostravam vontade de criar jogadas e levar a classificação, mas no early game quem ia saindo um pouco na frente era a EDG, que conseguia responder bem as iniciativas adversárias e criar jogadas efetivas. Assim, quando a primeira teamfight explodiu, a Edward Gaming conseguiu um Ace não oficial sem perder jogadores.

A partir desse momento, o jogo foi virando uma grande bola de neve. Pelo lado da Royal, a única jogada que parecia poder salvar o time seria um combo entre as ults de Cryin e GALA. Porém esse combo nunca veio, e conquistando o barão, tudo que a Edward Gaming precisou foi empurrar tudo, eliminar seus adversários, e se classificar para a Semi Final.

Com a Edward Gaming classificada, o Mundial volta amanhã às 9:00 para a série entre DAMWON Gaming e MAD Lions.

Comments