Connect with us
Rodrigo Roddick

Published

on

Finalmente os fãs da trilogia Jogos Vorazes podem comemorar! O novo livro de Suzanne Collins chega nesta sexta-feira (19) às livrarias online. A Catinga dos Pássaros e das Serpentes (The Ballard of Songbirds and Snakes) vai contar como o jovem de 18 anos Coriolanus Snow conseguiu manipular as pessoas de Panem.

O lançamento do livro tinha sido prometido pela editora Rocco para o primeiro trimestre deste ano, mas devido à pandemia do novo coronavírus, ele atrasou. Porém os leitores órfãos de Panem não precisam mais esperar. O novo livro chegou.

A narrativa não segue os eventos da trilogia e se passa na época da 10ª colheita, 64 anos antes da estreia de Katniss Everdeen nos Jogos Vorazes. O livro, mesmo durante a pré-venda, já se encontra entre os mais vendidos na Folha de São Paulo.

Sinopse

Ambição o alimentará. Competição o conduzirá. Mas o poder tem seu preço.

É a manhã do dia da colheita que iniciará a décima edição dos Jogos Vorazes. Na Capital, o jovem de dezoito anos Coriolanus Snow se prepara para sua oportunidade de glória como um mentor dos Jogos. A outrora importante casa Snow passa por tempos difíceis e o destino dela depende da pequena chance de Coriolanus ser capaz de encantar, enganar e manipular seus colegas estudantes para conseguir mentorar o tributo vencedor. A sorte não está a favor dele. A ele foi dada a tarefa humilhante de mentorar a garota tributo do Distrito 12, o pior dos piores. Os destinos dos dois estão agora interligados – toda escolha que Coriolanus fizer pode significar sucesso ou fracasso, triunfo ou ruína. Na arena, a batalha será mortal. Fora da arena, Coriolanus começa a se apegar a já condenada garota tributo… e deverá pesar a necessidade de seguir as regras e o desejo de sobreviver custe o que custar.

O livro está em pré-venda por R$ 59,90 nos sites varejistas. Quem ainda não conferiu ou não tem a trilogia poderá encontrar o box com os três livros no site da Rocco.

Advertisement
Comments

Livros

Ordem Vermelha: Filhos da Degradação

Um livro sobre luta pela liberdade de uma sociedade oprimida.

Gustavo Carvalho Cardoso

Published

on

Ordem Vermelha foi publicado em 7 de dezembro de 2017 pela editora Intrínseca. O livro foi escrito por Felipe Castilho, autor de Serpentário, O Legado Folclórico e também indicado ao Prêmio Jabuti pelo quadrinho Savana de Pedra. Esse é o início de um universo compartilhado do Omelete, que irá contar com HQs, livros e animações.

O livro conta a história de quatro heróis que lutam pela liberdade de uma sociedade cercada de corrupção, presa eternamente pelos grilhões de uma deusa corrompida pelo poder e tomada pela ira daqueles que pecaram milênios atrás. Ligados pelo destino e pelo sentimento de inconformidade da normalidade com que seus povos aceitaram servir calados, como escravos, eles unirão forças para colocar em prática um plano ousado que mudará o mundo.

” As seis faces da deusa Una observam você aonde quer que vá. ”

Esse volume é recheado de momentos épicos, com passagens que nos fazem repensar sobre a vida real. É um universo totalmente novo, com suas próprias peculiaridades, referências, sistema econômico, religião e costumes. Repleto de raças, algumas já vistas em outros lugares da literatura porém, retratados de forma diferente aqui.

A história aborda a degradação social comandada autoritariamente por uma deusa corrompida pelo erro de seu povo no passado. Com um apelo religioso muito forte, o livro coloca em jogo nossa ideia de fé e o quanto ela pode ser deturpada pelo poder daqueles que usam-na como forma de escravidão global.

Utilizando-se de temas pesados como racismo, prostituição e abuso, o livro mostra até que ponto as pessoas podem chegar quando são escravizadas e tratadas como gado para abate, além de como essa mesma sociedade com um mínimo de poder pode ser adulterada, ficando pior do que aqueles que a explorou.

A luta pela independência é muito bem retratada e contextualizada, claramente apresentada pela personagem Yanisha e sua esposa Raazi, que batalham para serem livres desse trabalho escravo e servidão contínua. Sua raça consegue mudar a cor de seus corpos como um camaleão, e as mulheres de seu povo são usadas como mercadoria para os prazeres carnais daqueles que pagarem mais. A perseverança das duas não está ligada apenas a elas, mas sim à emancipação de todas as mulheres que dão suas vidas e corpos para adquirirem uma semiliberdade, e por todos que morrem em busca desse sonho tão distante.

Ordem Vermelha é o inicio de um universo com potencial expansivo imenso, cheio de laços e caminhos para serem abordados, com mitologias e histórias cativantes. É um ótimo livro nacional, e para aqueles que buscam uma história diferente e bastante complexa, é uma ótima pedida.

É uma leitura bem rápida com uma escrita que prende facilmente, e a cada página queremos saber mais sobre o destino de cada personagem além de torcermos pelo sucesso de sua luta.

Continue Reading

Livros

Bienal do Livro SP ocorre online devido ao coronavírus

Evento se inicia dia 7 e vai até o dia 13 de dezembro.

Gustavo Carvalho Cardoso

Published

on

Neste ano, por conta da pandemia global, a Bienal do livro de São Paulo não ocorrerá como planejado. Uma segunda forma de integrar o público aos livros e promover a leitura foi anunciada e, assim como outros eventos, este também será totalmente online. Organizada pela Câmara Brasileira do Livro (CBL), com o conceito Conectando Pessoas e Livros, o evento será concretizado em uma plataforma inteiramente digital e de fácil acesso para expositores e público em geral.

A plataforma disponibilizará palestras de difícil acesso fisicamente, venda e compra de livros, negociações e conversas com os expositores de forma fácil e rápida. Alguns espaços famosos da Bienal física estarão disponíveis digitalmente também, como a arena virtual e o salão de ideias que são uma ótima forma para troca de experiências com os convidados.

Terá também rodadas de negócios, encontros que promovem discussões sobre o mercado de trabalho editorial nacional e mundial, para auxiliar aqueles que buscam ingressar nesse ramo e se profissionalizar no meio literário.

A Bienal do Livro, que seria realizada no período normal, foi adiada para 2021. Porém, para todos aqueles que estão sentindo abstinência do evento, a plataforma online é uma ótima pedida.

A primeira Bienal do Livro Digital ocorrerá dos dias 7 a 13 de dezembro deste ano, e espera juntar 150 expositores e mais de 1 milhão de visitantes online.

E vocês, quantos livros pretendem comprar durante o evento?

Continue Reading

Livros

Kindle do futuro? Conheça o e-reader que dobra

Protótipo de leitor de e-books dobrável se aproxima mais da aparência de um livro.

Paulo H. S. Pirasol

Published

on

capa matéria kindle dobravel

O avanço tecnológico está levando os aparelhos de leitura digital para outro patamar, tornando as diferenças entre o livro físico e o e-book mais estreitas. Tais diferenças já foram até comentadas aqui no Cabana.

A E-Ink, principal tecnologia responsável pelas telas que são o diferencial dos e-readers, desenvolveu um protótipo de leitor de e-books dobrável revelando como os e-readers podem ficar mais próximos da versatilidade de um ivro. A empresa licencia sua tecnologia de tela para produções de e-readers como o Kindle e o Kobo Nia.  

Gif ebook dobravel
Fonte: Good E-reader

O vídeo foi divulgado pelo Good E-Reader, um site dedicado a notícias de leitores digitais, revelando a tela de 10,3 polegadas (aproximadamente o tamanho de um livro de capa dura); o uso de canetas stylus no dispositivo (podendo fazer rabiscos ou anotações); o uso de LED em uma barra na parte superior do aparelho, que para fechá-lo é necessário fazer uma movimentação na barra; as dobradiças, que estão mais resistentes do que a versão anterior do protótipo apresentada em junho, e tmabém os cinco botões físicos na lateral para selecionar opções da interface.

Por ser apenas o segundo protótipo – de um produto em desenvolvimento nos laboratórios da E-Ink – não há previsões de quando veremos os dispositivos dobráveis com tela e-ink disponíveis para os consumidores.

A evolução dos e-readers indica que talvez as próximas gerações conhecerão os livros através de aparelhos digitais.

Com informações de Tecnoblog

Continue Reading

Parceiros Editorias