Connect with us

cinema

Liga da Justiça – Joss Whedon mudou roteiro para por mais piadas

Enquanto os fãs estão desesperados por mais detalhes sobre o corte de Zack Snyder no filme da DC, a Liga da Justiça de Joss Whedon foi revelado pelo jornal NYT.

Avatar

Published

on

Enquanto os fãs estão desesperados por mais detalhes sobre o corte de Zack Snyder no filme da DC, a Liga da Justiça de Joss Whedon foi revelado pelo jornal NYT.

Após a recente enxurrada de notícias sobre o corte da Liga da Justiça de Zack Snyder, detalhes sobre a abordagem de Joss Whedon ao roteiro do filme de DC vieram à tona online. 

Depois que Zack Snyder deixou a Liga da Justiça devido a uma tragédia familiar, a Warner Bros. procurou o diretor Joss Whedon para finalizar o projeto. Inicialmente, isso começou com um roteiro reescrito, com alguns personagens recebendo papéis destacados para ajudar a criar familiaridade com os filmes anteriores, enquanto outros foram cortados completamente.

Depois de exibir o roteiro de Snyder da Liga da Justiça para um pequeno grupo de cineastas, incluindo a roteirista de “Straight Outta Compton” Andrea Berloff, de “Mulher Maravilha” Allan Heinberg e o diretor de “Os Vingadores” Joss Whedon, a Warner Bros contratou Whedon para liderar uma rodada substancial de refilmagens que incluíram quase 80 novas páginas de script.

Esta versão deu muito mais ação a Gadot, Amy Adams e Diane Lane, subtramas foram significativamente removidas envolvendo Flash e Cyborg (um interesse amoroso de Miller interpretado por Kiersey Clemons, foi totalmente cortado) e acrescentou mais piadas ao filme.

O estúdio esperava que Whedon pudesse trazer para “Liga da Justiça” o mesmo toque leve que elevou “Os Vingadores” para US $ 1,5 bilhão nas bilheterias, mas Whedon acabou frustrado por problemas significativos de produção, incluindo o ator principal, Cavill, que ocupado filmando “Missão Impossível” e cujos o bigode daquele filme tiveram que ser apagados na pós-produção.

No final, tudo foi em vão: o corte Whedon da “Liga da Justiça” foi lançado em novembro de 2017 com críticas ruins e um total de bilheteria que ficou bem abaixo de “Batman v Superman” e “Homem de Aço”.

Advertisement
Comments

cinema

Produtor da Liga da Justiça nega que acobertou abusos de Joss Whedon

O fotografo Jason Laboy também confirmou que Gal Gadot se recusou a gravar cena que Flash cai sobre ela.

Avatar

Published

on

By

Mais cedo o ator Ray Fisher acusou no Twitter o diretor de Vingadores de comportamento abusivo no set da Liga da Justiça, e que os produtores Geoff JohnsJon Berg, permitiram os abusos do cineasta.

A revista Variety, Jon Berg, se defendeu da acusação de Fisher em um curto comunicado, afirmando que as palavras do ator são “Mentiras categóricas” ele também disse que Fisher ficou bravo com um dos pedidos feito a ele:

“Eu lembro que ele ficou bravo porque queríamos que ele dissesse ‘booyah’, um bordão conhecido do Cyborg nas animações”

Liga da Justiça também foi amplamente criticado por cenas controversas incluindo Gal Gadot, a interprete de Mulher-Maravilha aparece em uma cena mostrando suas nádegas, em uma delas, Ezra Miller (Flash) cai sobre ela, a cena foi gravada com uma duble, pois Gal se recusou a gravar, Joss para obrigar a dublê a filmar o momento teria fechado a porta do seu camarim. A informação foi confirmada pelo fotógrafo Jason Laboy.

Até agora apenas Fisher se manifestou sobre estes abusos supostamente cometidos, um rumor antigo dava conta que a diretora de Mulher-Maravilha, Patty Jenkins, não queria mais que Gal Gadot trabalhasse com a personagem nos filmes que o diretor poderia se envolver no futuro da DC, Joss Whedon também foi muito criticado quando o seu roteiro de Mulher-Maravilha vazou, ao qual foi classificado como e machista.

Afastado do filme por conta do suicídio da sua filha, Zack e sua esposa Deborah Snyder – que também produziu o longa – não chegaram a finalizar totalmente o projeto.  Joss Wheldon, diretor de Vingadores e Vingadores: Era de Ultron, foi chamado pela Warner para refilmar boa parte da produção, mudando assim acontecimentos previstos no roteiro original do filme, assim como refazer cenas importantes da trama. Snyder revelou recentemente que jamais viu a versão que saiu para o cinema, sempre dando a entender que gostaria de exibir ao público a sua visão dos heróis.

Liga da Justiça recebeu críticas mistas da mídia especializada na época de seu lançamento, com destaque positivo às atuações de Gadot (Mulher-Maravilha) e Ezra Miller (Flash), as sequências de ação e os efeitos visuais, enquanto que o enredo, a narrativa, o ritmo, o vilão e o excessivo uso de efeitos especiais foram recebidos de forma negativa. 

Arrecadando mais de US$ 657 milhões mundialmente, sendo assim o décimo quarto longa-metragem de maior bilheteria daquele ano, ficou abaixo das expectativas do estúdio (com perdas estimadas entre US$ 50 e US$ 100 milhões) e é o título de menor receita do então universo estendido da DC Comics no cinema.

Liga da Justiça: Snyder Cut estreia em 2021 na HBO Max.

Continue Reading

cinema

Ray Fisher denuncia comportamento “abusivo” de Joss Whedon

O ator disse que o diretor recebeu apoio dos produtores Geoff Johns e Jon Berg.

Avatar

Published

on

By

O ator Ray Fisher da Liga da Justiça, que interpretou Cyborg, denuncia comportamento longe do profissional do diretor que finalizou o longa Liga da Justiça.

Sem entrar em detalhes o ator escreveu um tweet em que alega que o direto Joss Whedon dos Vingadores e Vingadores: Era de Ultron tratou com desrespeito o elenco e profissionais ligados ao filme.

O tratamento que Joss Wheadon deu ao elenco e a equipe da Liga da Justiça foi grosseiro, abusivo, pouco profissional e completamente inaceitável. Ele foi habilitado, de várias maneiras, por Geoff Johns e Jon Berg. Responsabilidade > Entretenimento

Até agora apenas Fisher se manifestou sobre estes abusos supostamente cometidos, um rumor antigo dava conta que a diretora de Mulher-Maravilha, Patty Jenkins, não queria mais que Gal Gadot trabalhasse com a personagem nos filmes que o diretor poderia se envolver no futuro da DC, Joss Whedon também foi muito criticado quando o seu roteiro de Mulher-Maravilha vazou, ao qual foi classificado como e machista.

Afastado do filme por conta do suicídio da sua filha, Zack e sua esposa Deborah Snyder – que também produziu o longa – não chegaram a finalizar totalmente o projeto.  Joss Wheldon, diretor de Vingadores e Vingadores: Era de Ultron, foi chamado pela Warner para refilmar boa parte da produção, mudando assim acontecimentos previstos no roteiro original do filme, assim como refazer cenas importantes da trama. Snyder revelou recentemente que jamais viu a versão que saiu para o cinema, sempre dando a entender que gostaria de exibir ao público a sua visão dos heróis.

Liga da Justiça recebeu críticas mistas da mídia especializada na época de seu lançamento, com destaque positivo às atuações de Gadot (Mulher-Maravilha) e Ezra Miller (Flash), as sequências de ação e os efeitos visuais, enquanto que o enredo, a narrativa, o ritmo, o vilão e o excessivo uso de efeitos especiais foram recebidos de forma negativa. 

Arrecadando mais de US$ 657 milhões mundialmente, sendo assim o décimo quarto longa-metragem de maior bilheteria daquele ano, ficou abaixo das expectativas do estúdio (com perdas estimadas entre US$ 50 e US$ 100 milhões) e é o título de menor receita do então universo estendido da DC Comics no cinema.

Liga da Justiça: Snyder Cut estreia em 2021 na HBO Max.

Continue Reading

cinema

Ray Fisher diz que se arrepende de elogiar Joss Whedon

O ator que fez Cyborg no filme, Ray Fisher disse no Twitter que se arrepende de dar dado apoio a Joss na Comic-Con 2017.

Avatar

Published

on

By

O diretor de Vingadores e do péssimo Liga da Justiça (quando tomou para sí o filme que iria ser dirigido por Zack Snyder, mas se afastou por conta do suicídio da sua filha) acaba de gerar menos empatia que entre os fãs DC que já não gostavam muito do diretor.

O ator que fez Cyborg no filme, Ray Fisher disse no Twitter que se arrepende de dar dado apoio a Joss na Comic-Con 2017. Na situação, fizeram uma pergunta sobre saída de Snyder da direção e a entrada de Joss no leme da Liga da Justiça. Eis que o ator disse:

“Joss é um cara legal e Zack escolheu uma boa pessoa para vir limpar tudo e finalizar para ele.”

Eis que agora o ator disse no Twitter que se arrepende totalmente da declaração:

O ator não deu mais explicações, mas provavelmente tem haver com o tratamento dado ao personagem Cyborg no filme, enquanto Zack Snyder já havia declarado que o personagem negro seria o coração do longa, Joss Wheldon descartou toda a possibilidade dramática dele no filme, reduzindo toda a sua historia a simplesmente “nada”.

Afastado do filme por conta do suicídio da sua filha, Zack e sua esposa Deborah Snyder – que também produziu o longa – não chegaram a finalizar totalmente o projeto.  Joss Wheldon, diretor de Vingadores e Vingadores: Era de Ultron, foi chamado pela Warner para refilmar boa parte da produção, mudando assim acontecimentos previstos no roteiro original do filme, assim como refazer cenas importantes da trama. Snyder revelou recentemente que jamais viu a versão que saiu para o cinema, sempre dando a entender que gostaria de exibir ao público a sua visão dos heróis.

Liga da Justiça recebeu críticas mistas da mídia especializada na época de seu lançamento, com destaque positivo às atuações de Gadot (Mulher-Maravilha) e Ezra Miller (Flash), as sequências de ação e os efeitos visuais, enquanto que o enredo, a narrativa, o ritmo, o vilão e o excessivo uso de efeitos especiais foram recebidos de forma negativa. 

Arrecadando mais de US$ 657 milhões mundialmente, sendo assim o décimo quarto longa-metragem de maior bilheteria daquele ano, ficou abaixo das expectativas do estúdio (com perdas estimadas entre US$ 50 e US$ 100 milhões) e é o título de menor receita do então universo estendido da DC Comics no cinema.

Liga da Justiça: Snyder Cut estreia em 2021 na HBO

Continue Reading

Parceiros Editorias