Connect with us

cinema

Todo o amante de cinema deveria lutar pela Snyder Cut

O movimento não é sobre um filme de quadrinhos, mas sim de liberdade no cinema.

Avatar

Published

on

Já se passaram alguns anos desde que a versão desmantelada da Liga da Justiça foi lançada nos cinemas – um filme que teve inicialmente nas mãos de Zack Snyder e depois, devido o suicídio de sua filha, foi substituído por Joss Whedon.

Depois disso, o longa foi refilmado com acréscimos de cenas mas, no geral, o trabalho original de Snyder foi destruído.

E independente do quanto você possa amar ou odiar o cineasta, uma coisa é fato: o movimento na web pela “Snyder Cut” da Liga da Justiça está atingindo patamares incríveis.

Recentemente, o ator Ryan Reynolds (Deadpool) curtiu um post sobre o pedido pela versão do diretor. A atriz indiana Huma Qureshi também manifestou seu apoio.

Jason Momoa (Aquaman) disse que viu a versão de Zack Snyder da Liga da Justiça. Isso nos leva a crer que o filme de certa maneira está pronto, porém pode ser que não esteja totalmente finalizado. O movimento nas entrelinhas é muito mais do que um grupo de fãs birrentos: Um filme para ser feito precisa de muitas aprovações e isso envolve produtores, executivos e investidores. O que na prática torna os filmes muitas vezes um não-retrato puramente artístico do diretor e do roteirista.

Nos filmes do Marvel Studios – como já bem sabemos – Kevin Feige é o homem que põe dedo em todas produções, o que tira um pouco da liberdade artística dos diretores e roteiristas… Na Disney então, nem se fala! Enquanto isso, a DC teve clássicos casos de interferência em Batman v Superman, Esquadrão Suicida e na Liga da Justiça. Consequentemente, todos estes filmes que a Warner mexeu foram mal de desempenho nas bilheterias.

É verdade que Christopher Nolan e alguns diretores tiveram carta branca para fazerem o filme que quiserem com os personagens da editora, porém essa liberdade artística se limita a seleto grupo. Assim, o movimento ‘Snyder Cut’ não sobre um filme de quadrinhos, mas sobre a liberdade no cinema.

Para meu espanto, já vi críticos de cinema de nome no Brasil, desconsiderando este movimento. Na minha cabeça não entra a ideia de que amantes de cinema são os maiores defensores de censura, justamente na área que atuam.

Em recente debate no Twitter com o jornalista Thiago Romariz, disse que por mais que Batman v Superman tenha sido um filme que não tenha tido a aceitação esperada, ele ao menos foi uma tentativa de fazer algo diferente do que a Marvel vinha fazendo (que nas palavras do cineasta Martin Scorsese “não é cinema”).

E atualmente – com excessão recente de Coringa – temos “duas Marvel” no cinema uma vez que, por mais que Aquaman tenha feito seu bilhão, isso se deve graças à fórmula desenvolvida por Feige, do qual o longa dirigido por James Wan bebeu bem.

Não importa qual a sua editora favorita. O importante é entender que todo o artista precisa de liberdade criativa e é disso que o movimento ‘Snyder Cut’ se trata. Todo o artista deveria ter direito de promover e exibir sua obra conforme ele imaginou.

A visão de Zack talvez nem melhore o filme… talvez seja uma versão pior do que a exibida nos cinemas (o que duvido muito), mas as pessoas precisam entender que o movimento vai além disso.

Advertisement
Comments

cinema

Jornalista desmente luta entre Muher-Maravilha e Aquaman no filme do Flash

Avatar

Published

on

By

No início deste ano, o diretor Andy Muschietti confirmou que o filme de Flash de Ezra Miller adaptará a história clássica do Flashpoint, mas observou que será uma versão diferente do que os leitores de quadrinhos esperam. 

Muitos especularam que o filme de Flash de Ezra Miller será usado pela Warner Bros. para redefinir o DC Extended Universe e um novo boato da YouTuber Grace Randolph afirma que o estúdio quer que o passeio solo contenha um confronto entre Mulher Maravilha e Aquaman para “acabar com a Liga da Justiça“.

O conceito de uma batalha entre a Mulher Maravilha e o Aquaman não é inconcebível, especialmente considerando o filme de animação intitulado Liga da Justiça: O Paradoxo do Ponto de Ignição apresentou uma guerra entre as nações de Atlântida e da Amazôna. 

No entanto, Umberto Gonzalez, da Heroic Hollywood, postou uma mensagem no Twitter informando aos fãs que, dentro de fontes ditas, há “verdade zero” ao boato de uma luta entre Mulher Maravilha e Aquaman em The Flash de Ezra Miller.

Flash deve estrear nos cinemas em 2022.

Continue Reading

cinema

Zombies 2 | sequência do original do Disney Channel estreia em março

Avatar

Published

on

O novo filme original do Disney Channel Zombies 2 chega a América Latina na sexta-feira, 13 de março, e o canal prepara uma programação especial. Antes da transmissão do filme, o Disney Channel irá emitir uma série de curtas de Zombies 2Descendentes 3 (Carscendants) e sneak peek da segunda temporada de Disney Bia, que estreia em 16 de março no canal. Os fãs podem saber mais das surpresas do novo filme no trailer que foi ao ar na noite de ontem:

Zombies 2 retoma a história da líder de torcida Addison e o jogador zumbi de futebol americano Zed, apresentada no primeiro filme. Zed e Addison estão se preparando para o grande baile de formatura em Seabrook High. Mas, quando um grupo de lobisomens adolescentes liderados por Willa, Wyatt e Wynter chega em busca de uma antiga fonte de vida enterrada em algum lugar em Seabrook, o conselho da cidade se assusta e restaura as leis anti-monstro, separando Zed e Addison novamente.

Zombies 2 – Estreia dia 13 de março às 20h45

Continue Reading

cinema

Margot Robbie aprende roller derby para Aves de Rapina

Avatar

Published

on

Em Aves de Rapina (Arlequina e sua Emancipação Fantabulosa), filme da Warner Bros. Pictures, Arlequina sofre com o término com o Coringa e busca formas de dar a volta por cima, como iniciar a prática do Roller Derby – um esporte agressivo, ágil, violento… perfeito para a personagem, mas que exigiu muito empenho da atriz Margot Robbie.

Para dar um tom mais autêntico às cenas, a atriz precisou aprender algumas técnicas menos refinadas e mais sujas da patinação em aulas com equipes reais de Roller Derby, que incluíam atletas da Angel City Derby, a principal liga de Roller Derby de pista plana de Los Angeles (e a equipe #6 do mundo), e do LA Derby Dolls, a principal liga de Roller Derby de Los Angeles.

“Não foi tão doloroso quanto patinar no gelo, mas foi difícil. Aprender mais sobre a comunidade de Roller Derby e as suas práticas foi tão adequado para o nosso filme, porque trata-se de várias mulheres que se unem, se sentem diferentes, que talvez não se sintam adequadas de uma maneira tradicional, mas elas encontraram este esporte que amam tanto. O senso de comunidade e amizade é tão intenso, e elas são muito fortes. Isto representava tudo o que estávamos fazendo no filme, então eu fiquei grata por elas fazerem parte dele”, afirma Margot

Aves de Rapina está em exibição nos cinemas.

Continue Reading

Parceiros Editorias